TI busca profissionais estratégicos e extrovertidos

Buscar

Marketing

Publicidade

TI busca profissionais estratégicos e extrovertidos

Guia Salarial, da empresa de recrutamento Robert Half, destaca desenvolvedores e analistas de BI como cargos em alta em 2019

Victória Navarro
7 de fevereiro de 2019 - 6h47

Se, antigamente, o departamento de tecnologia era visto pelas empresas como suporte, hoje, é encarado como estratégico. Segundo análise da Robert Half, empresa de recrutamento responsável pela 11ª edição do Guia Salarial, a automatização de processos, originada pela transformação digital, foi o que passou a exigir cada vez mais um setor estruturado e com frequentes atualizações de conhecimento.

Já não mais operacional, a área de tecnologia da informação (TI) começou a valorizar profissionais mais extrovertidos. “Os colaboradores de TI precisam, mais do que nunca, estarem próximo a todos os outros departamentos de uma empresa e entender suas demandas para apresentar estratégias que suportem as necessidades de cada um. Habilidade de comunicação é uma das skills mais valorizadas, hoje”, explica Carolina Cabral, gerente sênior de recrutamento da Robert Half.

A evolução tecnológica trouxe oportunidade no mercado de trabalho para equipes formadas por pessoas responsáveis por trabalhar com diferentes linguagens, seja por contratos permanentes ou em trabalhos por projetos. De acordo com Carolina, o que as companhias querem é manter o conhecimento e o profissional dentro de casa, o que explica, além da busca por colaboradores mais expansivos, os esforços em treinamentos internos e externos.

 

“Cada vez mais, habilidades como visão estratégica, boa comunicação e idiomas serão exigidas”, diz Carolina Cabral, gerente sênior de recrutamento da Robert Half (crédito: RawPixel/Pexels)

Quando o assunto é criar experiência de usuários, com o objetivo de fidelizar clientes e alavancar negócios, desenvolvedores ganham destaque. Nesse segmento, aqueles profissionais focados em mobile, podem receber um salário, em 2019, entre R$ 6 mil e R$ 13 mil. Já os centrados em full-stack, que desenvolvem softwares para gestão e alteração da base de dados e para interface, entre R$ 5 mil e R$ 14 mil. Além disso, por conta da concorrência cada vez mais acirrada que exige uma melhor coleta de dados direcionados à gestão de negócios, especialistas de Business Intelligence (BI) passam a ser requisitados. Neste ano, colaboradores da área podem ganhar um salário entre R$ 10 mil e R$ 16 mil.

Veja a remuneração de outras posições profissionais de TI:

Para a gerente sênior de recrutamento da Robert Half, cada vez mais habilidades como visão estratégica, boa comunicação e idiomas serão exigidas, permitindo maior interação entre setores da empresa, atrelada à visão de onde e como a tecnologia agrega valor em cada ramo da empresa e potencializa os resultados.

Metodologia
Para a 11ª edição do Guia Salarial, a Robert Half realizou análises de propostas financeiras para futuras contratações, feitas pelos clientes da empresa, e de salários já praticados no mercado, que constam no banco de dados da companhia. A pesquisa também é baseada na percepção dos consultores e gerentes da Robert Half, em estudos globais com diretores de recursos humanos, Chief Financial Officers (CFOs) e Chief Information Officers (CIOs), e em uma avaliação do ramo de recrutamento.

Publicidade

Compartilhe