CEO da Visa reforça papel do marketing na inovação

Buscar

Marketing

Publicidade

CEO da Visa reforça papel do marketing na inovação

Fernando Teles aponta como as dinâmicas de transformação digital impactam a maneira de trabalhar dos profissionais da área

Luiz Gustavo Pacete
28 de outubro de 2019 - 6h00

 

Fernando Teles: “Quando você desenha um plano de mídia que nasceu junto com o desenvolvimento do negócio a chance de sucesso é muito maior” (Crédito: Arthur Nobre)

Transformação digital já está na lista de prioridades de muitos CEOs. No caso de Fernando Teles, CEO da Visa no Brasil, isso é uma realidade desde 2016, quando ele chegou à empresa egresso do banco Original. Na ocasião, Teles e seus líderes recorreram à consultoria de Salim Ismail, um dos fundadores da Singularity University, que ajudou a empresa a redefinir sua forma de trabalhar, adicionando o uso de squads e a aplicação de metodologias ágeis.

Teles explica que o processo de transformação digital vivido pela Visa impacta diretamente o marketing e a maneira de se fazer comunicação. Isso fica claro, por exemplo, na campanha conjunta entre Visa e Mastercard, lançada em setembro, para promover a utilização da tecnologia de pagamentos no transporte público.

Neste recorte da entrevista derivada da versão impressa de Meio & Mensagem, Teles fala especificamente sobre como o processo de transformação digital da Visa alterou a forma de se fazer e pensar o marketing na empresa.

“É importante deixar claro que o marketing faz parte de todo o processo de transformação digital. Não existe mais aquela mentalidade de que ao chegar no fim do projeto, agora vamos fazer um briefing porque tem que comunicar. Não. O marketing agora está envolvido no desenvolvimento de produto. Tudo deve nascer junto. Quando o marketing participa desse processo, ele provoca, constrói e ajuda na própria criação do produto e vice-versa”, diz Teles.

“A partir do momento que você, como marketing, tem propriedade e envolvimento no negócio, ganha força, por exemplo, para não replicar uma campanha global”

De acordo com o CEO, existe o fator de envolvimento do marketing ao negócio que também dá uma nova perspectiva para a área. “Quando você desenha um plano de mídia que nasceu junto com o desenvolvimento do negócio a chance de sucesso é muito maior. Às vezes, nesse desenvolvimento em conjunto você acaba fazendo um melhor enquadramento do seu orçamento e de suas estratégias de marketing”.

Sobre o impacto do envolvimento do marketing no negócio na comunicação, Teles acredita que primeiro existe uma visão de negócio muito mais genuína o que é convertido em performance. “Fica muito claro o objetivo a ser atingido e a própria comunicação em si passa a estar alinhada à realidade do consumidor. Outro ponto é na autonomia que você passa a ter. A partir do momento que você tem propriedade e envolvimento no negócio, você ganha força, por exemplo, para não replicar uma campanha global”, explica.

Campanha da Visa criada no Brasil que influenciou o marketing globalmente (Crédito: Reprodução)

Em 2018, a Visa lançou uma campanha global que contemplava o Brasil. Mas com base no envolvimento da área com o negócio local, o marketing identificou que aquela comunicação não falava com a realidade e o momento do brasileiro. O marketing, então, propôs uma campanha diferente. “Para fazer isso, você precisa estar embasado. Como tentar mudar uma campanha que foi baseada em uma série de estudos? Ou seja, somente a propriedade do marketing no negócio faz com que casos como esses sejam possíveis.”

“Campanhas como a Visa Causas, ou o Vai de Visa que, conceitualmente, se tornaram globais, são modelos que criamos no Brasil e que passaram a ser disponibilizados no mundo todo”

Em relação ao inverso, levar campanhas nacionais para o marketing global, Teles menciona o exemplo das campanhas “Visa Causas” ou “Vai de Visa” que, conceitualmente, se tornaram globais. “São modelos que criamos no Brasil e que passaram a ser disponibilizados no mundo todo. Eu acredito que isso é possível porque o marketing passou a ter um entendimento maior desse consumidor que está mais criterioso e multiplataforma e também dos rumos de negócios da empresa.”

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • fernando teles

  • salim ismael

  • mastercard

  • Visa

  • singularity

  • cartão de credito

  • dinheiro

  • Liderança

  • Inovação

  • marketing

  • criatividade

  • tecnologia

  • Conteúdo

  • Publicidade

  • digital

  • patrocínio

  • marcas

  • fintechs

  • Transformação Digital