Efeitos do Covid-19 na marca Corona ainda são incertos

Buscar

Marketing

Publicidade

Efeitos do Covid-19 na marca Corona ainda são incertos

Corona é a terceira marca mais valiosa da América Latina, segundo BrandZ

Salvador Strano
4 de março de 2020 - 6h00

*Atualizada às 08:58

A cerveja Corona é uma das marcas mais valiosas da América Latina, segundo o estudo BrandZ, divulgado recentemente pela Kantar. Além disso, corona é, também, o prefixo do Covid-2019. A similaridade surgiu e logo foi alvo de piadas, desinformação e controvérsias.

A zoonose – como são chamadas doenças que passam dos animais aos seres humanos, caso do Covid-2019 – começou a se espalhar na China pouco antes da comemoração do ano novo do calendário local.

De lá para cá, a marca da Ambev passou, assim como o próprio vírus, a ser alvo de desinformação e memes.

https://twitter.com/Rogers697/status/1220200697666375680

Primeiro, houve casos de quem afirmasse que não fosse seguro beber a cerveja, porque ela causava a doença. Depois, uma agência de PR realizou um estudo de metodologia considerada duvidosa sugerindo que 38% dos estadunidenses consumidores de cerveja se recusariam a comprar o produto da marca.

No questionário, entretanto, não havia qualquer menção à doença ou contextualização sobre o cenário atual. Dessa forma, especialistas afirmam que é possível que a pergunta reflita, apenas, a rejeição da marca no mercado local. Grandes meios jornalísticos como CNN e The New York Post divulgaram a notícia.

Em seguida, a Constellation Brands, distribuidora da marca nos EUA, afirmou que eram “infelizes” as insinuações realizadas em mídias sociais e em jornais do país. “Essas afirmações simplesmente não refletem nossa performance e o sentimento de nossos consumidores”, afirmou Bill Newlands, CEO da companhia. No Brasil, a Ambev afirma que não possui estudos sobre o impacto da associação entre a doença e as vendas do produto.

Valor de marca

Na última sexta-feira, 28, o grupo WPP e a Kantar divulgaram o resultado das marcas mais valiosas da América Latina, no estudo BrandZ.

No ranking, a Corona alcançou a terceira posição  – só atrás dos bancos brasileiros Bradesco e Itaú. O valor da marca mexicana alcançou US$ 7,52 bilhões em 2019. Apesar de ainda ser destaque na lista, em 2018 a cerveja ocupou a primeira  posição do levantamento.

*Em uma versão anterior do texto, a Ambev negava alterações nas vendas da marca. A assessoria da empresa, entretanto, afirma ainda não possui estudos regionais sobre o tema. 

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • Bradesco

  • Ambev

  • Itaú

  • WPP

  • kantar

  • Corona

  • saude

  • covid-19

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”