Olimpíada mantém 2020 no nome contra perdas

Buscar

Marketing

Publicidade

Olimpíada mantém 2020 no nome contra perdas

Assim como Eurocopa, evento esportivo manterá marca registrada para produtos licenciados e materiais oficiais continuarem válidos

Fernando Murad
25 de março de 2020 - 6h00

Miraitowa e Someity, mascotes dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, são grandes apostas dos produtos licenciados de Tóquio 2020 (crédito: reprodução)

Os Jogo Olímpicos e Paralímpicos Tóquio 2020 foram adiados para 2021 pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), no entanto, 2020 continuará presente no evento. Além da tradição — Olimpíada representa o período de quatro anos entre a realização de dois Jogos Olímpicos —, a decisão tem uma questão prática: evitar prejuízos.

Tóquio 2020 é uma marca registrada que já está sendo trabalhada no mercado desde 2013, tanto na comunicação oficial quanto em produtos licenciados, como as mascotes Miraitowa e Someity. Na Rio 2016, os organizadores projetaram faturamento superior a R$ 1 bilhão com produtos licenciados. A medida também beneficia os patrocinadores dos Jogos e suas ações promocionais que não precisarão ser refeitas.

Além dos artigos oficiais, como itens de vestuários, brinquedos, artigos de papelaria, material esportivo, pins e até peças de cama, mesa e banho, a marca Tóquio 2020 estará presente na identidade visual de todas as arenas da disputa, incluindo o pódio e as medalhas ofertadas aos atletas.

Marca oficial da Eurocopa 2020 será mantida (crédito: reprodução)

“Seria impossível refazer todos os pontos de contato com marcas oficiais utilizadas por toda a comunidade internacional e com isso haveria um ambiente de ruído, com duas marcas circulando. Do lado do COI e do comitê organizador, isso geraria custos altos, pois os obrigaria a se posicionar a respeito de como eles iriam sinalizar os jogos em seus produtos oficiais e todas as comunicações, levando muito do que já foi feito para o lixo”, analisa Bruno Maia, CEO da Agência 14, agência de conteúdo digital do Comitê Olímpico do Brasil (COB).

Tática espelhada
A mesma estratégia foi adotada pela Uefa para a Euro 2020. Em sua 16ª edição, a competição celebra os 60 anos do torneio e será disputada em 12 cidades europeias e não em uma sede fixa, com o objetivo de engajar ainda mais os fãs. Além do futebol em campo, a comercialização de produtos é um dos pontos altos do evento. A loja oficial oferece coleção especial de roupas de todas as seleções, uniformes oficiais, bolas, canecas, chaveiros e até miniaturas do troféu, além de memorabilia.

Crédito da imagem do alto: reprodução

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • bruno maia

  • COI

  • COB

  • UEFA

  • agência de conteúdo 14

  • miraitowa

  • someity

  • toquio 2020

  • eurocopa 2020

  • Marketing esportivo

  • licenciamento

  • negócios do esporte

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”