Os planos da Sportsview para o Carioca

Buscar

Marketing

Publicidade

Os planos da Sportsview para o Carioca

Empresa dos sócios Marcelo de Campos Pinto, Fernando Ferreira e Raul Costa Jr pretende transformar campeonato numa plataforma de comunicação

Fernando Murad
2 de março de 2021 - 6h08

Conteúdo digital e novos formatos de distribuição estão entre as principais novidades do Carioca 2021 (crédito: divulgação)

Referência em fórmulas de disputa mais emocionantes e considerado o campeonato estadual mais charmoso do Brasil, o Carioca, assim como os demais torneios regionais do País, tem sofrido nos últimos anos pela diminuição do interesse da torcida e das marcas. A reformulação do Carioca e sua transformação numa plataforma de comunicação com alcance nacional é o desafio proposto pela Sportsview, fundada por Marcelo de Campos Pinto (ex-diretor executivo de negócios de esportes do Grupo Globo), Fernando Ferreira (fundador do Grupo Pluri) e Raul Costa Jr (ex-diretor executivo de eventos da RBS e da Rede Globo).

A empresa assinou contrato de dois anos com a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) para reformular o Campeonato Carioca. O foco da atuação é a negociação de direitos de transmissão, estratégia de distribuição de mídia, criação e produção de conteúdos digitais e soluções para o engajamento dos fãs. As primeiras novidades da edição 2021 do torneio é a mudança da fórmula de disputa, a assinatura de contrato com a Record TV para a TV aberta (R$ 25 milhões por dois anos) e o lançamento de um serviço de pay-per-view comercializado por Claro, Vivo e Sky, e pelas TV oficiais dos clubes.

“A principal reformulação do Carioca é transformá-lo em uma plataforma de comunicação inovadora, ampla e inclusiva, que resgate a imagem da competição e se comunique com um maior número de torcedores”, resume Campos Pinto. O executivo detalha, a seguir, os planos para o Carioca, cujo pontapé inicial da edição 2021 é nesta terça-feira, 2, com a partida entre Flamengo, atual bicampeão, e Nova Iguaçu, que marcará a primeira transmissão da Record TV – além do Rio, o jogo será exibido pelas afiliadas da emissora em 26 praças: Brasília, Salvador, Goiânia, Belém, Manaus, Cabrália, Campos, Uberlândia, Aracaju, Teresina, Macapá, Vitória, Rondônia, Florianópolis, Itajaí, Blumenau, Joinville, Chapeco, Criciúma, Curitiba, Maringá, Londrina, Cornélio Procópio, Cascavel, Toledo e Foz do Iguaçu.

Marcelo de Campos Pinto (crédito: divulgação)

Meio & Mensagem – O que motivou a criação da Sporstview?
Marcelo de Campos Pinto – A Sportsview nasceu com o objetivo de contribuir para a evolução da relação entre o mercado e as entidades do futebol brasileiro: clubes, federações etc. Isso para melhorar o ambiente de negócios e a qualidade do produto oferecido e, assim, atingir as expectativas dos torcedores e parceiros das competições.

M&M – Quais serão as principais reformulações para tornar o Carioca um produto de entretenimento adequado ao público e aos patrocinadores?
Campos Pinto – A principal reformulação do Carioca é transformá-lo em uma plataforma de comunicação inovadora, ampla e inclusiva, que resgate a imagem da competição e se comunique com um maior número de torcedores. Faremos isso através do uso de nossa principal matéria-prima, que é o fortalecimento da identidade com o Rio, resgatando o orgulho do povo carioca com o campeonato mais charmoso do País. Vamos potencializar também o interesse de todo o País no Cariocão, uma das poucas competições regionais que têm alcance nacional, já que 68% dos torcedores dos quatro principais times do estado (Flamengo, Vasco, Fluminense e Botafogo) vivem fora do Rio, com particular presença no Nordeste, Norte e Centro-Oeste.

M&M – Como será a estratégia de transmissão do torneio nesta temporada?
Campos Pinto – Em 2021, a exibição do Cariocão será multiplataforma, o que é um enorme avanço em relação ao que tínhamos até o último ano. É um modelo inovador e democrático, que amplia o público e aproxima os parceiros de negócios. A competição terá transmissão via TV aberta, TV por assinatura, streaming, mobile e através de aplicativos de OTT (Over The Top), posicionando a marca na vanguarda entre as competições nacionais. A Record será nossa TV aberta, enquanto Claro, Vivo e Sky serão as distribuidoras do inovador sistema de pay-per-view do Cariocão, em TV por assinatura e serviços de OTT. A LiveMode assina o aplicativo oficial de OTT do campeonato.

Nova marca do Carioca (crédito: divulgação)

M&M – Como será a comercialização do pay-per-view e qual é a meta de assinantes para este primeiro ano?
Campos Pinto – O pacote com todos os jogos custará R$ 129,90, com contratação mensal de R$ 49,90 e jogo avulso por R$ 59,90. Os assinantes da Claro Box TV e do serviço DirecTV Go também poderão adquirir o pay-per-view através de contratação mensal pelo preço de R$ 49,90. O pay-per-view também será vendido diretamente pelos clubes através de suas plataformas de relacionamento com torcedores, pelos mesmos preços praticados pelos demais distribuidores deste produto, valendo notar que as TVs de clubes desempenharão um papel fundamental na geração de conteúdo de bastidores, que tanta curiosidade desperta nos torcedores. Os clubes terão maior participação no percentual de repasse do valor das vendas aos consumidores finais: 53% de tudo o que for vendido, contra 38% no modelo de partilha do Brasileirão. Um aumento de 40% graças à estratégia de negociação direta com as plataformas distribuidoras do pay-per-view, introduzida pela Sportsview. O pay-per-view terá seu conteúdo ampliado e exibirá não apenas os jogos, mas também levar aos torcedores quatro horas de programação nos dias dos jogos. Esse conteúdo incluirá entrevistas, imagens inéditas de bastidores, resenhas, debates e interatividade digital, assim como toda e qualquer informação sobre os times, o campeonato e o que estiver acontecendo no futebol carioca. A expectativa é de 400 mil assinantes já na competição deste ano.

M&M – Do ponto de vista de patrocínios, quais são os contratos já fechados e quais serão as inovações em termos de ativação?
Campos Pinto – Teremos uma série de ações relacionadas a essa reformulação do Campeonato Carioca. Começando pela simplificação da fórmula de disputa da competição, o que foi muito bem aceito por todos. Temos uma nova marca, com design moderno e alinhada com toda essa transformação. As transmissões contarão com muita inovação, guardadas a sete chaves até o início dos jogos, mas que serão um marco em comparação ao que temos no futebol brasileiro atualmente. Cada jogo contará com até seis horas de produção, incluindo o pré e o pós-jogo, com uma programação rica e variada. Nossas redes sociais serão bastante ativas e alinhadas com o conteúdo das transmissões, em respeito ao conceito de segunda tela. Paralelamente, teremos diversas ativações digitais com o objetivo de ampliar o alcance da comunicação da competição, dialogando com públicos que estão se afastando do futebol, como a garotada. O social listening acompanhará em tempo real tudo que estiver sendo falado na internet sobre o campeonato. As estatísticas dos jogos terão maior visibilidade, atendendo à demanda da garotada dos games, e daqueles torcedores mais fanáticos. Lançaremos também o Futebol Sem Barreiras, plataforma que buscará chamar a atenção do público para temas sociais, como o racismo, a homofobia e a violência contra as mulheres. Teremos ainda o Carioca da Galera, que tem a ideia de aproximar torcedores dos ídolos do passado. Teremos o Carioca Experience e o Dashboard de indicadores da competição entre outras novidades. Betano, Cerveja Império, Pitú
Bob’s, Starret, Multilaser, Total Combustíveis, Faculdades Multivix, XBRI Pneus, Grupo Souza Lima, Vodka Leonoff  e Coveli são os patrocinadores do Carioca 2021.

M&M – Qual será o papel da produção de conteúdo digital para a estratégia da Sportsview para o Carioca?
Campos Pinto – Terá um papel fundamental. A Sportsview será responsável pela produção dos jogos, dos conteúdos pré e pós-partidas, e também das mídias sociais. Além do jogo, teremos mais quatro horas de conteúdo com entrevistas, bastidores, resenhas, debates e interatividade digital. Todos os conteúdos serão integrados com as plataformas de redes sociais, em linha com os hábitos dos atuais consumidores de conteúdos.

M&M – Qual é a duração do contrato com a Ferj? Como é a remuneração da agência?
Campos Pinto – O contrato com a Ferj tem duração de dois anos, então faremos o Cariocão 21 e também 2022, com a opção de renovação por mais três anos. Quanto à nossa remuneração, e eu entendo perfeitamente sua pergunta, não podemos dar maiores detalhes em função da confidencialidade contratual.

Crédito da imagem do topo: Lesly Juarez/Unsplash

Publicidade

Compartilhe