Eletrolar Show é cancelada por conta da variante delta

Buscar

Marketing

Publicidade

Eletrolar Show é cancelada por conta da variante delta

Evento do segmento de eletrodomésticos e eletroeletrônicos estava marcado para o início e outubro, em São Paulo

Bárbara Sacchitiello
20 de agosto de 2021 - 17h06

Edição de 2019 da Eletrolar Show, a última realizada pelo grupo, antes da pandemia (Crédito: Divulgação)

O setor de eventos, que vinha em ritmo de uma preparação para a retomada das atividades após os meses de paralisação por conta da pandemia de Covid-19, enfrenta novas complicações. O Grupo Eletrolar comunicou nesta sexta-feira, 20, o cancelamento da edição presencial da Eletrolar Show, um dos maiores eventos de eletroeletrônicos, eletrodomésticos e tecnologia móvel da América Latina, que estava programada para acontecer entre os dias 4 e 7 de outubro deste ano.

Em nota, o presidente do Grupo, Carlos Clur, diz que “levando em consideração o alto poder de transmissibilidade da variante Delta, o Grupo Eletrolar transferiu a edição deste ano da Eletrolar Show para julho de 2022.” A organização também diz que o atual cenário impossibilita o varejo regional de viajar a São Paulo para participar presencialmente do evento e que o investimento dos expositores com a montagem e participação seria afetado caso as redes de varejo não conseguissem comparecer.

Para manter a conexão entre as empresas que participariam do evento, o Grupo Eletrolar promoverá reuniões digitais e lançara, na mesma data em que o evento aconteceria, o eletrocompras.com, site que pretende agilizar os negócios e transações entre os varejistas.

A Eletrolar Show era um dos maiores eventos de negócios programados para a cidade de São Paulo para o segundo semestre deste ano. Desde o último dia 17, o governo do estado flexibilizou as medidas de contenção à Covid-19, permitindo a realização de eventos como feiras, convenções e congressos, com 100% de capacidade de público. O avanço da vacinação da população adulta no estado e, sobretudo, na cidade de São Paulo, foi o fator principal para a flexibilização das medidas.

Em junho, o estado de São Paulo deu início a uma fase de eventos-testes com a Expo Retomada, com o intuito de adequar à indústria aos protocolos de segurança, permitindo a retomada das atividades de negócios no estado.

Nesta semana, o governador João Doria também anunciou que a etapa brasileira da Fórmula 1 – que passará a chamar Grande Prêmio São Paulo – terá 100% de seus ingressos colocados à disposição do público. O evento está marcado para os dias 5, 6 e 7 de novembro, no autódromo de Interlagos. Para participar do evento, no entanto, será exigido o comprovante de vacinação e todas as pessoas presentes terão de fazer uso de máscaras. Outras medidas de segurança, como a realização de testes, ainda estão sendo avaliadas.

Também nesta semana, a Fórmula 1 anunciou o cancelamento do GP do Japão, também por conta do crescimento de casos de contaminação no país. A prova aconteceria de 8 a 10 de outubro.

Publicidade

Compartilhe