SXSW mantém planejamento mesmo sem Twitter e Facebook

Buscar

Mídia

Publicidade

SXSW mantém planejamento mesmo sem Twitter e Facebook

Além das duas redes sociais, Vevo, Mashable e Intel também cancelaram a ida ao evento realizado em Austin, no Texas


3 de março de 2020 - 6h35

Nota atualizada às 15h40

Após o Twitter ter anunciado restrições de viagens a seus funcionários comprometendo a participação do CEO Jack Dorsey no SXSW, o Facebook cancelou sua presença no SouthBySouthWest (SXSW). De acordo com declarações da empresa dadas ao Business Insider e ao The Verge, a decisão se dá pelas “preocupações relacionadas ao coronavírus”. A medida inclui a ausência de profissionais da empresa em painéis do Interactive e o cancelamento da Facebook House conforme e-mail enviado aos inscritos na ativação nas últimas horas. Na semana passada, o Facebook já havia cancelado o Marketing Summit, evento proprietário que seria realizado em San Francisco agora em março e aguardava 4 mil pessoas.

A Vevo, que havia, como em anos anteriores, planejado diversas atrações musicais para o festival, também desistiu de comparecer ao evento. “Após cuidadosa consideração sobre todos os aspectos conhecidos e desconhecidos sobre o coronavírus, a Vevo decidiu cancelar sua presença no SXSW este ano. Gostaríamos de agradecer nossos parceiros pelo apoio e compreensão. Esperamos vê-los no ano que vem”, disse a companhia em comunicado enviado ao Ad Age.

Nesta terça-feira, 3, Mashable e Intel também comunicaram que não irão mais ao evento. Este teria sido o 11º ano consecutivo do Mashable no evento. Todos os anos, a empresa de mídia realizava, no primeiro final de semana do evento, a festa MashBash.

Mesmo com as desistências, a organização do SXSW atualizou posicionamento oficial na noite desta segunda-feira, 2, informando que segue “trabalhando com agências, locais e federais para planejar um evento seguro e como resultado desse diálogo e das recomendações da Austin Public Health, prosseguimos com o evento 2020 com a saúde e a segurança de nossos participantes, funcionários e voluntários como nossa principal prioridade”, diz o comunicado.

Na manhã desta segunda-feira, 2, o festival havia anunciado uma nova leva de keynotes e painéis, focados em temas políticos com nomes como a ex-secretária do estado dos EUA, Hillary Clinton; o analista político Joy Reid; a editora-chefe da Recode, Kara Swisher; a editora-chefe da Glamour, Samantha Barry; o empresário e candidato à presidência pelo partido democrata, Beto O’Rourke; e o estrategista político Reed Galen.

A pressão em torno do cancelamento do SXSW aumentou na última semana. Na quarta-feira, 26, a organização do evento emitiu a primeira nota oficial afirmando que o planejamento estava mantido e que acompanhava de perto o avanço do coronavírus nos Estados Unidos. Na sexta-feira, uma petição online foi criada pedindo o cancelamento do evento. Até esta terça-feira, 3, a lista tinha quase 30 mil assinaturas. A hashtag #CancelSXSW chegou a ganhar força nas redes sociais e no sábado, a morte da primeira pessoa vítima do vírus nos Estados Unidos ampliou ainda mais a preocupação em torno da realização do evento que pode levar mais de 75 mil pessoas a Austin.

Medidas de precaução

Desde a oficialização do cancelamento do Mobile World Congress (MWC), que ocorreria em Barcelona, de 24 a 27 de fevereiro, feita em 12 de fevereiro após várias empresas cancelarem suas respectivas participações, outros eventos também foram vítimas das preocupações em torno do coronavírus. A lista inclui a F8, conferência anual do Facebook que ocorreria em maio. No fim de semana, a Game Developers Conference (GDC), que se realizaria em San Francisco de 16 a 20 de março, também foi cancelada após empresas como Microsoft, Epic, Electronic Arts, Unity, Sony e Facebook retirarem suas participações.

Publicidade

Compartilhe

  • Temas

  • facebook

  • Twitter

  • Google

  • Amazon

  • Inovação

  • tecnologia

  • sxsw

  • evento

  • Festivais

  • MWC

  • coronavírus

  • coronavírus e mwc

  • COVID19

  • southbysouthwest

Comente

“Meio & Mensagem informa que não modera e tampouco apaga comentários, seja no site ou nos perfis de redes sociais. No site, quando o usuário ler a indicação Este comentário foi apagado’ significa que o próprio comentarista deletou o comentário postado. Não faz parte da política de M&M gerenciar comentários, seja para interagir, moderar ou apagar eventuais postagens do leitor. Exceções serão aplicadas a comentários que contenham palavrões e ofensas pessoais. O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do cadastrado.”