Teleton 2021 quer alavancar as doações de pessoas físicas 

Buscar

Mídia

Publicidade

Teleton 2021 quer alavancar as doações de pessoas físicas 

Campanha deste ano quer compensar a queda nas doações, que foi de 60% em 2020; maratona na TV será nos dias 22 e 23 de outubro, no SBT

Carolina Huertas
1 de setembro de 2021 - 13h22

Campanha de 2021 quer estimular a doação individual das pessoas (Crédito: Reprodução)


A AACD e o SBT lançaram nesta quarta-feira, 1, a Campanha Teleton 2021, evento que, em sua 24ª edição tem como um dos grandes desafios ampliar o engajamento das pessoas. Em 2020, a maratona solidária teve uma queda 60% nas doações de pessoas físicas, o que equivale a 64.430 atendimentos prestados pela AACD. Essa diminuição, na verdade, já vem acontecendo há alguns anos, de 2016 a 2020, e essa queda representou 120 mil atendimentos a menos pela entidade.

Diante disso, a edição desse ano terá a meta de arrecadar R$ 30 milhões. O Teleton 2021 conta 3 Corações, Amazon, Assaí, Atacadão, BB Seguros, Bradesco, Caedu, Drogasil, Eudora, Grupo Carrefour, Hipercard, Nivea, Riachuelo e Uninassau como patrocinadores. Já é é possível fazer as doações via site e PIX e, a partir de 4 de outubro, será possível também fazer as doações via telefone.  Veja, abaixo, o filme deste ano da campanha:

 

“Grandes marcas seguem apoiando o Teleton, mas a campanha só será um sucesso se as pessoas efetivamente doarem. Em 2018, as doações de pessoas físicas representavam 38% no Teleton e, em 2020, esse valor caiu para 15%. Nesta edição, precisamos atingir a meta de R$ 12 milhões em doações de pessoas físicas. Para chegar nesse objetivo, precisamos até o término do programa, em 23 de outubro, por exemplo, que 12 milhões de pessoas doem R$ 1, que 6 milhões de pessoas doem R$ 2 ou que 2,4 milhões de pessoas doem R$ 5. Esse valor é fundamental para garantirmos 200 mil atendimentos, via SUS, para 2022. Contamos com o engajamento da sociedade e a solidariedade do povo brasileiro, pois só continuaremos existindo e prestando um serviço fundamental se contarmos com essas contribuições”, diz Edson Brito, superintendente de marketing e relações institucionais da AACD. 

Dos cerca de 800 mil atendimentos anuais que a AACD realiza, 80% são via SUS, que, por sua vez repassa, em média, apenas 17% do valor de cada atendimento. O restante dessa quantia é coberta com recursos próprios, de doações e parcerias comerciais. Sendo assim, as doações de pessoas físicas ajudam a garantir a assistência aos pacientes. “Mais do que nunca, neste ano é fundamental contarmos com as doações das pessoas durante a Campanha Teleton. Além do desafio que estamos vivendo do ponto de vista financeiro, é importante ressaltar que fizemos mais investimentos para que, mesmo diante da pandemia, nenhum paciente ficasse sem assistência”, afirma Valdesir Galvan, CEO da AACD. 

No início de 2020 as reabilitações presenciais tiveram que ser paralisadas e a AACD investiu em telemedicina para não deixar os pacientes sem atividades – recurso  que chegou para ficar. Além disso, para a retomada dos atendimentos presenciais, fundamentais no processo de reabilitação, a instituição adquiriu EPIs e adotou protocolos de segurança para um retorno gradual dos pacientes. 

O evento na TV
O programa será transmitido dos estúdios do SBT nos dias 22 e 23 de outubro, terá como tema “Inclusão” e contará com as presenças de cantores como Dilsinho, Maiara & Maraisa e Simone & Simaria, convidados como Pequena Lô, Paola Antonini, Jackson Follmann e Fernando Fernandes, além dos padrinhos oficiais: a apresentadora Eliana, o cantor Daniel e os influenciadores digitais do Teleton, Celso Portiolli e Maísa Silva. Neste ano, o evento recebe também as influenciadoras digitais Belly Palma e Lari Mariano como consultoras da Campanha Teleton 2021 para auxiliar no conteúdo. 

“Além de grandes nomes da música brasileira e as estrelas da casa, iremos receber sempre um convidado de emissoras que apoiam a AACD e de um influenciador digital ligado ao universo da pessoa com deficiência. Com isso, teremos uma edição bastante ágil do ponto de vista artístico e com um rico conteúdo voltado a trazer, de forma reflexiva e leve, a importância da inclusão atrelada à deficiência física”, comenta Norma Mantovanini, diretora-geral do programa Teleton. 

**Crédito da imagem no topo: Ajwad Creative/iStock 

Publicidade

Compartilhe