Cinco passos para ser efetivo em sua transformação digital

Buscar

Opinião

Publicidade

Cinco passos para ser efetivo em sua transformação digital

Operações in-housing de marketing digital e ativações baseadas em dados contribuem para a mudança cultural


17 de março de 2021 - 13h16

(Crédito: iStock)

Além de responder a uma demanda dos consumidores por experiências cada vez mais personalizadas, as operações de mídia e dados in-house contribuem substancialmente para a mudança de cultura de uma empresa. Esse é o principal objetivo do trabalho de consultoria para uma estratégia de transformação digital com foco em performance. Entretanto, desenvolver um time de inteligência e operação de marketing digital dentro de casa requer familiaridade com as tecnologias sendo utilizadas e constante evolução de seus integrantes. O trabalho é árduo, mas os resultados compensam. A seguir, elenco algumas dicas do que fazer para que esse processo aconteça de maneira eficiente:

1- Processos: são necessários para garantir que todas as etapas da operação sejam cumpridas de forma a gerar valor. Não é difícil ver equipes de marketing totalmente focadas na execução de campanhas, sem tempo para planejar e analisar os resultados. Isso traz sérios problemas para a performance da área e o aprendizado da equipe, consequentemente acarretando prejuízos financeiros. Quando tomamos cuidado para não criar processos que burocratizam a operação, eles ajudam a equipe a priorizar o trabalho e garantem a visão estratégica.

2- Tecnologia: apesar de ser crucial integrar a tecnologia nos processos, é importante ressaltar que o fator humano tem papel chave na transformação digital. Ter diversas ferramentas sem um racional claro, pode acabar gerando mais custos do que eficiência na operação. Uma vez que o time tenha clareza para que serve e onde devemos utilizar a tecnologia, podemos e devemos abusar da tecnologia para otimizar processos. Lembre-se: a transformação digital é sobre pessoas e não sobre tecnologia. O cuidado aqui é priorizar a escolha de soluções robustas que abranjam todas as atividades da operação de maneira integrada. Por mais que soluções diferentes possam “se conversar”, quase sempre há perdas no volume e qualidade dos dados.

3- Gestão dos dados: dificilmente uma transformação digital acontece sem a correta organização e uso de dados, principalmente para companhias que possuem uma enorme carga de informação. Por isso, a padronização da operação garante que todas as informações da empresa sejam organizadas e facilmente acessadas. Esse é um passo super relevante que começa com um trabalho de unificação da nomenclatura em todas as campanhas e bases de dados. A correta organização permite análises avançadas que trazem retorno financeiro, criação de audiências qualificadas e execução de projetos mais avançados. O ponto de atenção aqui é a resistência de equipes que trabalham de maneira desestruturada.

4- Criativos: a parte criativa é crucial para que a operação como um todo tenha sucesso. Diversos estudos apontam que entre 50% e 70% da performance da campanha são atribuídas ao criativo. Não devemos esquecer que a publicidade serve para impactar os consumidores, logo, de nada adianta todo um ferramental tecnológico e análises avançadas se a ativação não for eficiente. As peças criativas devem seguir um fio condutor ao longo de todo o funil e ser baseadas em dados, deixando de lado visões pessoais sobre o layout e mensagens das peças. Temos tecnologias que automatizam e otimizam a entrega criativa gerando personalização em tempo real e entregando até centenas de mensagens diferentes em uma mesma campanha, baseado nos dados do usuário.

5- Mensuração: você não consegue melhorar o que você não consegue medir. Equipes que obtêm sucesso no marketing digital são equipes que testam, erram e aprendem rápido, pautando suas ações nos dados. Prática comum é fazê-lo através de dashboards de performance que bebem de bancos de dados e identificam quais ações movem os KPIs. O cuidado aqui é sempre partir de perguntas de negócio e jamais criar dashboards sem um objetivo claro. Há inúmeros exemplos de dashboards que caem em desuso por não fazerem sentido ou por conterem informação demais. Defina o problema de negócio, garanta que todas as partes interessadas estão bem alinhadas e veem valor naquilo que está sendo produzido e crie rituais para garantir que as partes interessadas estão utilizando as informações para a tomada de decisão em tempo real.

Requer um esforço enorme garantir que a operação ideal seja de fato bem executada. É raro encontrar empresas com áreas de marketing digital no Brasil com uma maturidade avançada e a casa devidamente organizada. Porém, quando feito com eficiência e seriedade no trabalho, os ganhos em desempenho são substanciais.

*Crédito da foto no topo: 

Publicidade

Compartilhe