Pare de empurrar o SEO para debaixo do tapete

Buscar
Publicidade

Opinião

Pare de empurrar o SEO para debaixo do tapete

Aqui reúno alguns pontos que me chamaram a atenção e que podem ser relevantes para os profissionais de comunicação e marketing


9 de maio de 2022 - 15h13

A edição número 25 do BrightonSEO, no Reino Unido, recentemente, reuniu profissionais de diversos países além da Inglaterra, como Estados Unidos, Bélgica, Portugal, Itália e Brasil. Esta foi a primeira edição presencial do evento desde o início da pandemia da Covid-19, o que pude observar que gerou ainda mais valor. Frases como “Nossa, como eu senti falta de um evento presencial de Marketing” podiam ser ouvidas pelos corredores.

Em meio a palestras, workshops, novidades, evoluções e atualizações constantes que acontecem no universo do marketing digital, era nítida a a busca – desculpem o trocadilho – dos profissionais por aprendizados para aplicar em seu trabalho e fazer conexões que agreguem valor. O BrightonSEO contou, inclusive, com a presença ilustre de John Mueller, que atua como Advogado de Pesquisa do Google.

Vale lembrar para aqueles que não estão familiarizados com o termo SEO – Search Engine Optimization – seu significado e importância: otimização para os mecanismos de busca como o Google, com objetivo de evoluir o posicionamento na página de resultado e receber mais acessos de potenciais clientes.

Aqui reúno alguns pontos que me chamaram a atenção e que podem ser relevantes para os profissionais de comunicação e marketing:

Experiência do usuário no centro

– Promover uma boa experiência online em um site ajuda tanto a trazer mais potenciais compradores para páginas relevantes (considerando que para SEO é importante), como a manter essas pessoas mais tempo no site e consequentemente em maior conversão de vendas.

– Já parou para imaginar quantos visitantes o seu site pode perder ao não oferecer uma boa experiência de navegação?

– É comum que um potencial cliente vá embora caso o site não demonstre sinais de segurança online, por exemplo.

– A própria equipe do Google afirma que “a otimização da qualidade da experiência do usuário é a chave para o sucesso no longo prazo de qualquer site”. Não é à toa que em 2020 o Google lançou as métricas Core Web Vitals, com o objetivo de ajudar as empresas a focarem nas métricas que mais importam dentro do universo de experiência na página.

– Por isso, a intersecção entre SEO e UX é cada vez mais necessária, além da importância de colocar o usuário no centro, e a partir disso trabalhar a integração de time de SEO com outros times como Conversão, UX e Produto.
Juntos, esses times trarão mais pessoas para o site, como também as manterão navegando por mais tempo nas páginas da empresa.

Gestão de qualidade do trabalho de SEO

– O “Quality Assurance” de SEO também foi um tema presente em diversas palestras ao longo do evento BrightonSEO.

– Afinal, de que adianta investir recursos em um trabalho e não garantir que ele está sendo feito da forma mais assertiva para gerar os resultados de negócio esperados, por exemplo, aumentar a visibilidade da marca online?

– Os riscos de uma má gestão de qualidade do trabalho de SEO envolvem principalmente perda de dinheiro investido. Foram compartilhados processos, metodologias efetivas e cases.

– Exemplos comuns são as empresas procurarem serviços de SEO porque decidiram mudar todo o site. Porém, várias delas envolvem o time de SEO apenas depois que a migração foi realizada, sem garantir que o que está sendo migrado segue as melhores práticas para conquistar posicionamentos bons na página do Google e, com isso, podem perder os resultados que já conquistaram.

Importância das empresas se preparem para o Google Analytics 4

– O Google Analytics é uma das ferramentas de monitoramento e análise de sites e aplicativos mais usadas no mundo, se não for a mais.

– O assunto surgiu como preocupação em várias palestras e dominou um dos workshops que participei, com foco em Web Analytics.

– O Google define o GA4 como “a próxima geração do Google Analytics”. Em julho de 2023, essa nova atualização da ferramenta vai substituir a versão atual conhecida como Universal Analytics, que é usada desde 2012.

– Ponto importante: as empresas precisam começar a configurar os sites na nova versão Google Analytics 4 para começar a coletar dados históricos de seus resultados. E profissionais de marketing devem fazer imersões e buscar conhecimento na ferramenta. Usar e testar, fazer algumas análises, são formas de se familiarizar.

Escalar quantidade de conteúdos com qualidade exige processo

– Um dos grandes desafios de uma estratégia de SEO bem feita pode estar na produção de conteúdos para a busca, sejam páginas de produtos ou artigos de blog. Muitas equipes aumentam a quantidade de conteúdos produzidos sem antes definir um processo com responsáveis, metodologias, prazos e fluxos que garantam que o trabalho de SEO estará presente em todas as etapas.

– Ao deixar de fazer isso, pode acontecer de a estratégia fracassar e o recurso investido ser desperdiçado.

Conclusão

Vale reforçar que além de aprender mais sobre a parte técnica de SEO, é extremamente importante que profissionais desenvolvam a habilidade de conectar SEO com o negócio.
Exemplos:

– Reduzir o custo com mídia paga para poder investir mais em Branding.
– Tornar a marca uma referência aumentando sua visibilidade online para potenciais compradores que buscam termos relacionados à indústria.
– Aumentar o número de vendas trazendo mais pessoas ao site por meio da pesquisa em buscadores como o Google ou Youtube.

Retorno deste evento satisfeita com o que aprendi, ouvi, compartilhei e conectei, porém com ainda mais sede de seguir na rotina de aprendizados que é o segmento do Marketing Digital. Este sim, em constante transformação.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Opinião: A fadiga de notícias

    Opinião: A fadiga de notícias

    De cada 100 brasileiros, 54 evitam saber das notícias no seu cotidiano

  • Experiência superior no B2B requer estratégia ‘H2H’

    Experiência superior no B2B requer estratégia ‘H2H’

    Talvez tenhamos que mudar a sigla para H2H, porque na verdade tudo acontece entre humanos