Publicidade

Women to Watch

Nova campanha da Strava quer levar mais mulheres aos esportes femininos

Iniciativa de equidade no esporte é lançada pelo Strava dias antes do retorno do Tour de France Feminino, após 33 anos


28 de julho de 2022 - 11h42

Na última semana, dias antes do Tour de France Feminino, apresentado pela plataforma virtual de ciclismo Zwift, a comunidade esportiva e plataforma social para atletas Strava, parceira oficial da competição, lançou sua campanha Strive for More (Lutar por Mais, em tradução livre), iniciativa para promover a inclusão feminina nos esportes. 

O lançamento representa o início de um movimento da marca de convocar atletas, fãs e organizações na busca por mais oportunidades e equidade nos esportes femininos, num momento em que as profissionais estão batalhando para se manter nas competições. Muitas mulheres que competem em nível profissional não conseguem se dedicar exclusivamente ao esporte, e a realidade é um pouco diferente entre os esportistas do sexo masculino. De acordo com dados da The Cyclists Alliance’s 2022 Rider Survey, 65% das ciclistas da Equipe Continental estão trabalhando em um segundo emprego, contra apenas 25% dos ciclistas homens do World Tour Riders.

 

Campanha Strive for More, da Strava, quer promover a inclusão feminina nos esportes. (Crédito: Divulgação)

No domingo, dia 24, quando o Tour de Femmes teve sua largada em Paris, três eventos simultâneos liderados por mulheres e clubes de ciclismo aconteceram em São Paulo. Fuga, Lulu5, Polegatch Ride e a triatleta e influenciadora Luciana Haddad comandaram pedais e acompanharam a etapa feminina do Tour.

“Essa é uma oportunidade para mostrarmos a força das mulheres no esporte profissional e pressionarmos por mais inclusão e oportunidades. A iniciativa Strive for More terá um impacto direto na carreira das atletas, com o objetivo final de criar mudanças a longo prazo que terão impactos além da prova deste ano”, afirma Rosana Fortes, country manager do Strava no Brasil.

 

2022 marca o retorno do Tour de France Feminino após 33 anos (Crédito: Divulgação)

Em 2022, que marca o retorno do Tour de France Feminino após 33 anos, a Strava também assumiu o compromisso de apoiar as operações da The Cyclists Alliance (A Aliança dos Ciclistas, ou TCA), fundação global que fornece suporte às ciclistas profissionais durante e após suas carreiras. A marca ainda se uniu a atletas notáveis como Marianne Martin, primeira americana a vencer o Tour de Franc, e às ciclistas Ayesha McGowan, Lizzie Deignan e Anna van der Bergen, para mostrar seu apoio às mulheres profissionais em todos os esportes e dar visibilidade sobre como se unir à Strava e se engajar pela causa.

Publicidade

Compartilhe