Clear une rap e desafio multiplataforma gamer

Buscar

Clear une rap e desafio multiplataforma gamer

Buscar
Publicidade

Marketing

Clear une rap e desafio multiplataforma gamer

O Desafio Clear é coordenado pela eBrainz e neste ano foi aperfeiçoado trazendo update de tendências e novas possibilidades


11 de dezembro de 2020 - 6h00

A marca Clear, da Unilever, que vem de uma trajetória de investimento em e-sports, dá sequência ao novo Desafio Clear. O projeto, criado pela agência eBrainz conecta universos diversos em ação que partiu de batalha de rap e passa por desafios colaborativos em transmissões na Twitch e interações especiais no Twitter para comunicar Clear Shampoo.

A batalha rap foi decidida por meio das pessoas presentes na Live e nos comentários, que teve Kant como grande vencedor. Segundo Beto Vides, fundador e diretor-geral da eBrainz, mesmo num mercado regido por updates, algumas fórmulas de sucesso podem e precisam ser aproveitadas, esse é o caso do Desafio Clear que teve como teaser essa primeira ativação online unindo o start da campanha com a música.

Após a realização da Batalha Anticaspa, no sábado (5) o Desafio Clear entrou de fato em ação e já conta com mais de 3MM de impactados. Ao todo, são três embates digitais, realizados em três transmissões diferentes (a última acontece amanhã, 12), entre os streamers e influenciadores gamers Jukes e Paula Nobre (representante da Fúria – organização de Esports patrocinada por Clear) e quem vencer mais etapas leva o Desafio.

Utilizando a hashtag #DesafioGamerClear, os fãs são convidados a propor desafios através de posts no Twitter. Esses desafios se transformam em verdadeiras missões que devem ser cumpridas dentro de um tempo determinado pelos influenciadores em suas transmissões simultâneas na Twitch. Além disso, um bot – ou robô – é ativado no chat representando a coceira provocada pela caspa. Os players jogam enquanto precisam lidar com as distrações e ainda cumprir o que aparece na tela vindo dos bots e das interações no chat com a audiência.

Beto Vides explica que o consumer insight para Clear foi apontar que a performance gamer depende de concentração. “Um milésimo de segundo importa muito e toda vez que o gamer tira a mão do mouse, teclado ou joystick para coçar a cabeça é o tempo que uma grande jogada se transforma em um desastre. Ou seja, só é possível manter boa parte da concentração evitando as distrações. Assim, chegamos à percepção de que acabar com sintomas e desconfortos causados pela caspa pode ajudar a manter o foco, alcançando a melhor performance”, explica o executivo.

De acordo com Raiff Chaves, diretor operacional da eBrainz, um dos grandes objetivos em se criar campanhas para audiência gamer é a tradução genuína da mensagem para o meio. “Com as missões e interações durante as lives, criamos o relacionamento direto entre pessoas e a marca, numa dinâmica gamificada, sem agressividade, mas consolidando o momento e a brincadeira proposta. Para nós é natural propor gatilhos que façam sentido para a audiência e para o nosso cliente. Esse é nosso business, aplicar estratégias de forma natural nesse segmento que é tão exigente”, afirma o executivo.

Raiff Chaves, diretor operacional da eBrainz, ressalta que o grande objetivo em se criar campanhas para audiência gamer é a criação genuína entre a mensagem e o meio. “A música é muito presente no universo gamer, a indústria dos jogos investe muito no audiovisual. Com as missões e interações durante as lives, se cria o relacionamento direto entre pessoas, onde a marca é inserida sem agressividade, mas consolidando o momento e a brincadeira proposta”, afirma o executivo.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Coca-Cola e Marvel: collab apresenta embalagens dedicada aos fãs

    Coca-Cola e Marvel: collab apresenta embalagens dedicada aos fãs

    Com 36 ilustrações diferentes de personagens nas latas de refrigerante, os consumidores poderão ter a experiência de realidade aumentada

  • Menos da metade da geração Z consome bebidas alcoólicas

    Menos da metade da geração Z consome bebidas alcoólicas

    Estudo da MindMiners revelou que a tendência de mudança de comportamento está relacionada a fatores como falta de interesse e sabor das bebidas