HSR lista 20 marcas mais transformadoras na pandemia

Buscar

HSR lista 20 marcas mais transformadoras na pandemia

Buscar
Publicidade

Marketing

HSR lista 20 marcas mais transformadoras na pandemia

Magalu, Netflix, Natura, O Boticário e Ambev lideram a relação das empresas que têm melhor percepção dos consumidores durante a crise


28 de abril de 2020 - 6h00

(Crédito: reprodução)

Neste momento de pandemia do novo coronavírus, as companhias tiveram que criar estratégias para se adaptar à situação e  compreender as novas necessidades dos consumidores que se formaram por consequência dessa crise. Uma dessas necessidades é saber o que as empresas estão fazendo para transformar o mundo em que vivemos. Com isso, a HSR Specialist Researchers desenvolveu um indicador sobre o comportamento das marcas durante este período, segundo a percepção do consumidor. “Entendemos que o consumidor prestaria mais atenção em atitudes de marcas e empresas neste momento de pandemia, porque elas começariam a se mobilizar para combater a Covid-19 e preservar seu negócio”, afirma Valéria Rodrigues, sócia-diretora da HSR .

O indicador é calculado com base em três informações: lembrança espontânea da marca em ações voltadas para a crise da Covid-19, associação da marca aos seis atributos essenciais para construção de imagem de marca transformadora e power of voice, ou seja, o potencial de comunicação da marca considerando o número de seguidores dela nas redes sociais. A combinação dessas três propriedades gera uma pontuação que varia de 0 a 300 e quanto maior a pontuação, maior a associação da marca a uma postura transformadora.

Os seis atributos que a HSR considera como essenciais para a relevância de uma marca são: oferecer ações voltadas à sociedade, investir na segurança de seus consumidores, investir na segurança de seus funcionários, oferecer soluções aos seus consumidores em momentos de crise, inovar em momentos de crise, e ser justa e ética. “Os cinco primeiro estão diretamente relacionados a este momento de mudança, esse novo olhar das empresas para a sociedade, para os indivíduos. Já o último é considerado básico e imprescindível, sem ele não há como ter os outros cinco”, explica Valéria.

A diretora pontua que algumas empresas foram felizes neste momento, enquanto outras perderam a oportunidade de comunicar. “Para a construção do indicador levamos em conta aquelas marcas que apareceram de forma espontânea, como é o caso do Magazine Luiza, Netflix, Ambev e iFood. Essas são empresas que se valeram deste momento, expuseram suas ações na mídia e ganharam em termos de imagem com isso”, reforça.

O levantamento quantitativo e com abordagem online é feito com base nas respostas de mil entrevistados por semana de todo o Brasil, de diferentes gêneros, classes sociais e faixas etárias. Segundo Valéria, a ideia é que esse indicador seja permanente, porque é uma forma de as companhias acompanharem as tendências de longo prazo. “Muitas mudanças que estão acontecendo agora podem permanecer como novos hábitos para os consumidores e essa questão de olharmos para as marcas e entender que elas têm um papel transformador na sociedade vai continuar muito forte depois da pandemia”, pontua.

Veja o ranking completo abaixo:

Top 20 marcas transformadoras (Fonte: HSR Specialist Researchers)

**Crédito da imagem no topo: hh5800/iStock

Publicidade

Compartilhe

Veja também