Compreender os fundamentos da IA é pré-requisito para os todos os profissionais

Buscar
Publicidade

Opinião

Compreender os fundamentos da IA é pré-requisito para os todos os profissionais

Não há mais tempo: aprender programação e análise de dados e entender sobre IA e machine learning tornou-se essencial


19 de abril de 2024 - 17h10

(Crédito: Adobe Stock)

O futuro do trabalho chegou, inclusive de maneira oficial, segundo o Fórum Econômico Mundial. O domínio da programação e o uso, monitoramento e controle de tecnologias tornaram-se essenciais. Elas são consideradas algumas das 15 habilidades em evidência até 2025, de acordo com o próprio Fórum. A constatação partiu de uma pesquisa realizada com 291 empresas do mundo todo, que juntas reuníam 7,7 milhões de colaboradores em 2020. Pretendendo ser uma perspectiva, o documento classificou o momento pós-Covid como um marco para o mercado de trabalho. No mundo pós-pandemia, a tecnologia tornou-se central.

Ao longo dos quatro anos após a publicação, o protagonismo tecnológico tem impactado a empregabilidade de diversas formas. No universo corporativo, por meio da busca pelo aprendizado e desenvolvimento de novas habilidades que respondam ao cenário que prioriza a tecnologia e a aplicação de Inteligência Artificial (IA), o movimento de reskilling impera. Nesse contexto,  quero destacar o conhecimento em linguagens de programação e análise de dados como primordiais.

Uma compreensão sólida e estratégica dos princípios e algoritmos de IA e Machine Learning (ML) já vem se tornando crucial.  Quando reconhecemos isso, principalmente no contexto de profissionais de TI e programadores, é importante apontar também que se tornar especialistas em todos os aspectos não é exatamente o que o mercado está esperando. Mas, sim, ter uma boa compreensão de como modelos e algoritmos de IA funcionam, além de suas aplicações e limitações, vai ser essencial. E é evidente que uma formação continuada no tema eleva potencialmente a competitividade neste mercado.

Para aqueles que atuam em outras áreas, o aprendizado e desenvolvimento de habilidades de programação e análise de dados deve aderir à simplicidade e à diversidade. Python é um exemplo. A linguagem de programação protagoniza o desenvolvimento para IA e ML devido à sua simplicidade e ao vasto ecossistema.

Voltando ao Fórum Econômico Mundial para fechar o círculo da coluna de hoje, a nova edição do estudo sobre o futuro do trabalho, divulgada em 2023, apontou que 23% das ocupações devem se modificar até 2027. A análise é baseada na resposta de 803 empresas, de 45 economias, atuantes em diferentes setores, responsáveis por mais de 11 milhões de postos de trabalho no mundo. O documento mostra que inovações tecnológicas e sua adoção serão incorporadas por mais de 75% das empresas nos próximos cinco anos. As mais populares hoje já são big data, computação em nuvem e inteligência artificial.

Já podemos reconhecer que a IA é o conhecimento tecnológico mais buscado pelos recrutadores. É o que mostra o levantamento da plataforma de inteligência de vendas B2B Cortex. Enquanto isso, ML e Internet das Coisas completam o trio de possibilidades e oportunidades para o futuro.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Instituto Liberta lança campanha contra violência sexual infantil

    Instituto Liberta lança campanha contra violência sexual infantil

    Fátima Bernardes e Denise Fraga estrelam vídeos que alertam sobre dificuldade de identificação do crime

  • Algoritmos novos, vieses antigos: como a IA reforça estereótipos

    Algoritmos novos, vieses antigos: como a IA reforça estereótipos

    Especialistas refletem sobre a urgência de uma abordagem crítica e transparente na implementação de tecnologias de inteligência artificial