Mulheres no tênis e nas Olimpíadas: uma nova era de conquistas

Buscar
Publicidade

Opinião

Mulheres no tênis e nas Olimpíadas: uma nova era de conquistas

Este ano, teremos o maior evento de esporte do mundo acontecendo em Paris e estou feliz que teremos algo mais a comemorar além das medalhas


5 de julho de 2024 - 8h26

(Crédito: Adobe Stock)

Como uma grande entusiasta do tênis, tive o prazer de estar presente, recentemente,  em Roland Garros, em Paris, um dos mais importantes e tradicionais torneios do circuito mundial. Esta experiência não só reafirmou minha paixão pelo tênis, mas também me fez refletir sobre o papel crescente e o impacto das mulheres no mundo dos esportes, especialmente com a Olimpíada de Paris se aproximando. 
 
Sempre considerei o esporte como uma grande escola. Comecei a jogar tênis cedo e o fiz por muito tempo. Foram diversas fases – primeiro aprender, depois competir. Nas quadras, vivi frustrações e alegrias. Junto a elas, vieram lições de humildade, momentos de superação e escolhas. 
 
Mais para a frente, o tênis mudou de papel e ficou em segundo plano: passou a ser um grande aliado nas relações sociais. Na época, eu havia me mudado para a Suíça, não conhecia ninguém, e jogar me ajudou muito na conquista de amigos. 

Hoje, o tênis segue fazendo parte da minha vida de um jeito completamente diferente. Ficaram os ensinamentos, o prazer de assistir e a certeza de que o esporte contribuiu de forma muito positiva na minha formação e na minha carreira  – principalmente para me tornar a gestora que sou hoje.

Este ano, teremos o maior evento de esporte do mundo acontecendo em Paris – os Jogos Olímpicos – e estou feliz que teremos algo mais a comemorar além das medalhas. O símbolo dos jogos é o rosto de uma mulher, “Marianne”, a personificação da Revolução Francesa, do espírito francês, que revela a ambição de ser igualitária, solidária e generosa. Paris promete ser uma Olimpíada diversa e inclusiva e, na minha opinião pessoal, será a mais bonita de todas.

Após 125 anos desde os primeiros Jogos, as mulheres finalmente competem em igualdade com os homens. São 50% dos atletas. Com a maior delegação feminina da história do Brasil, teremos mais mulheres do que homens a representar o país – não que isso seja uma competição, mas é um marco histórico muito representativo e merece ser celebrado. É uma prova de que as mulheres estão conquistando espaço em um mundo que já foi muito desequilibrado e predominantemente masculino. Além disso, a primeira vez que as mulheres participaram de uma Olimpíada foi em Paris, nos Jogos de 1900, e apenas em dois esportes. E, pasmem, um deles era o tênis!

Estamos em uma nova era de conquistas para as mulheres no esporte. A maior participação feminina nas Olimpíadas de Paris 2024 e a presença inspiradora de mulheres em torneios de tênis como Roland Garros são apenas o começo. Como uma líder empresarial apaixonada por esportes, fico feliz em acompanhar essa evolução, celebrar essas conquistas e, ainda mais motivada, em incentivar e apoiar esse movimento em todas as áreas. Juntas, podemos continuar a quebrar barreiras e a inspirar a próxima geração de mulheres, atletas e executivas. 

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Quais as propostas do W20 para enfrentar a violência de gênero?

    Quais as propostas do W20 para enfrentar a violência de gênero?

    A líder do tema, Janaína Gama, destaca os assuntos e recomendações que serão levados ao G20 para o combate da violência contra as mulheres 

  • Coca-Cola abre 7 mil vagas para capacitação de empreendedoras

    Coca-Cola abre 7 mil vagas para capacitação de empreendedoras

    Nova fase do programa "Coca-Cola dá um gás: mulheres" oferece treinamento gratuito para mulheres que atuam no setor varejista de alimentos