Publicidade

Opinião

Women to Watch nos livros de ficção

Conheça personagens femininas incríveis da literatura de ficção como Athena Chen, Kirby e Eurídice


18 de maio de 2023 - 8h47

(Crédito: atlas by atlas studio/shutterstock

A iniciativa Women to Watch é incrível, porque permite conhecer várias mulheres maravilhosas e inspiradoras! Eu vivo citando exemplos de mulheres de carne e osso que me inspiram e me fascinam, e também tento trazer reflexões que possam ajudar a motivar outras mulheres. Na última coluna, falei um pouco sobre um livro que li recentemente com esse apelo. 

Desta vez, decidi fazer uma coisa meio diferente e trazer exemplos de personagens femininas de livros incríveis e inspiradoras! Mulheres para ficar de olho, edição personagens da ficção! Afinal, acho que os livros não são “apenas” para se divertir ou estudar, mas também para nos trazer lições que podemos levar para a vida. 

Tem livro de tudo quanto é gênero, para todos os gostos. O que todos eles têm em comum? Protagonistas sensacionais que mostram que as mulheres podem e devem ocupar qualquer papel que desejam! 

Athena Chen, de Esforços Olímpicos 

A primeira personagem desta humilde lista é a Athena Chen, do livro “Esforços Olímpicos”, da autora Anelise Chen. Como dá para notar pela coincidência do sobrenome, a protagonista do livro é uma espécie de “versão ficcional” da autora, já que o livro tem boas doses autobiográficas. 

Aqui vamos ter uma narrativa bem diferente, que mistura apontamentos da autora durante sua pesquisa de doutorado, suas reflexões sobre fracasso e sucesso e sua relação conturbada com a família. Tudo isso tem o esporte como pano de fundo, já que esse é o tema da tese que ela está desenvolvendo. 

Eu, particularmente, adoro histórias sobre esportes, sempre acho muito inspiradoras e teria várias para indicar! E a personagem nos faz questionar bastante o que é vencer ou fracassar na vida, e também perceber que desistir de um objetivo nem sempre é sinal de fraqueza. 

Protagonista de O parque das irmãs magníficas 

Outra personagem que faz pensar sobre muitas coisas, como preconceito, discriminação e autoafirmação é a protagonista sem nome de “O parque das irmãs magníficas”, da Camila Sosa Villada. 

Assim como o livro anterior, este também tem um quê autobiográfico. Assim como Camila, nossa protagonista é travesti, e no livro narra vários episódios vividos com sua “família de alma”, um grupo de travestis que faz ponto num parque de Córdoba e passam por experiências emocionantes, revoltantes e tristes. Tudo escrito de um jeito belo, com um ar fantástico de “conto de fadas” às avessas. 

Kirby, de Iluminadas 

Os livros de suspense costumam trazer ótimas protagonistas femininas, seja na pele da detetive/pessoa que resolve o mistério, seja na forma da femme fatale. Nos últimos tempos, com o boom de autoras mulheres publicando livros do gênero, as personagens estão ainda mais interessantes. 

Em Iluminadas, de Lauren Beukes, Kirby é uma vítima, o que não significa que seja frágil. Quando mais jovem, sofreu uma tentativa de homicídio por parte de um serial killer e escapou. Anos depois, tem a ideia fixa de caçar seu assassino. É uma história que mistura viagem no tempo, thriller, ficção científica e uma bela jornada pessoal. Tem série da Apple TV baseada no livro também! 

Eurídice, de A vida invisível de Eurídice Gusmão 

E por falar em adaptação… Tem livro nacional nesta lista, e que também já foi adaptado para o cinema. Em “A vida invisível de Eurídice Gusmão”, da Martha Batalha, acompanhamos Eurídice, uma jovem promissora, inteligente e cheia de talentos, mas que precisa lidar com todo o machismo e o conservadorismo dos anos 1920. 

Mesmo tendo várias aptidões e interesses plurais, ela acaba presa ao destino de ser esposa e mãe em tempo integral, numa época em que era feio para uma mulher da classe média trabalhar, viajar sozinha, participar de apresentações artísticas e viver a própria vida. 

Assim, acompanhamos a vida invisível da personagem, aquela que poderia ter sido, mas nunca foi graças ao preconceito da sociedade contra as mulheres. Pelo menos, as coisas estão mudando pouco a pouco. 

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • W2W Summit 2024: Desafios da liderança e a arte de fazer escolhas

    W2W Summit 2024: Desafios da liderança e a arte de fazer escolhas

    Assista ao painel com Claudia Muchaluat, presidente da Intel Brasil, e Claudia Woods, CEO Latam da WeWork

  • Programa capacita mulheres negras para o mercado corporativo

    Programa capacita mulheres negras para o mercado corporativo

    Pacto Transforma conta com parceria da B3, Fundação Dom Cabral, Fundação Lenovo, Novonordisk, ADP Brasil e o apoio social da 99 Jobs e da consultoria Integrha