Fusion, da Ambev, é patrocinadora do AfroGames

Buscar
Publicidade

Marketing

Fusion, da Ambev, é patrocinadora do AfroGames

Projeto de inclusão social a partir dos games, mantido pelo AfroReggae em Vigário Geral, no Rio de Janeiro, reabre a partir de novembro

Luiz Gustavo Pacete
1 de setembro de 2020 - 6h00

 

O Centro de Treinamento foi o primeiro especializado em e-sports dentro de uma favela

O projeto AfroGames, criado pelo empresário Ricardo Chantilly em parceria com o Grupo Cultural AfroReggae e que possui um centro de treinamento em Vigário Geral, no Rio de Janeiro, terá a Fusion, marca de bebidas energéticas da Ambev, como novo patrocinador em sua reabertura pós-pandemia, prevista para novembro. O projeto já possui o apoio da HyperX, Gol Linhas Aéreas, Chantilly Produções e Rede Globo através do canal SporTV.

A parceria inclui investimentos no primeiro time de League of Legends do projeto criado com alunos selecionados na turma formada em 2019. Com salário para os jogadores, sala exclusiva para o time, horários de treinos, coach, acompanhamento psicológico e todo suporte necessário a uma equipe profissional.

“Nosso objetivo é levar para os gamers e todos os amantes da modalidade experiências novas e diferenciadas e isso passa por todos os cantos do Brasil. Colaborar com a formação desses garotos é incrível e Fusion Energy Drink quer participar cada vez mais dessa caminhada”, afirma Daniela Dib, gerente de marketing de Fusion.

O Centro de Treinamento foi o primeiro especializado em eSports dentro de uma favela. Construído no Centro Cultural Waly Salomão, na Zona Norte do Rio de Janeiro e disponibilizou no ano passado 100 vagas aos jovens da comunidade, com aulas de League of Legends, programação de computadores, produção de trilha sonora focada em games e inglês.

“O AfroReggae há 27 anos promove a justiça social nas favelas do Rio e insere pessoas que não tem acesso às ferramentas necessárias para reduzir as desigualdades sociais. Com o AfroGames não é diferente, pensamos que num país onde mais de 50% da população brasileira é negra o mundo dos games no Brasil ainda é uma barreira a juventude negra, como atuamos em áreas onde a maioria das pessoas são negras por uma questão histórica pensamos que o AfroGames será uma plataforma no qual irá quebrar essa barreira que afasta e priva a juventude negra”, diz William Reis, coordenador Executivo do Afrogames.

Para Chantilly, “a parceria acontece em um momento vital do nosso país, pois traz para a favela, tão desgastada nesta fase em que estamos passando, novas esperanças e novos sonhos, além de ajudar as famílias a terem um local seguro para que seus filhos possam ficar enquanto trabalham”, afirma. Além da Fusion, a Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude do Rio de Janeiro também dará suporte para a iniciativa.

Publicidade

Compartilhe

Veja também