Forecaster revela tendências de consumo bizarras para 2021

Buscar

Marketing

Publicidade

Forecaster revela tendências de consumo bizarras para 2021

Animais de estimação robôs, ovos à base de plantas e 'digissexualidade' estão entre as previsões para 2021, segundo relatório da WGSN


5 de janeiro de 2021 - 6h00

*Por Ethan Jakob Craft, do AdAge

O ano de 2020 não foi fácil e parece cada vez mais provável que 2021 seja tão complicado quanto o ano passado, de acordo com relatório sobre tendências emergentes de consumo da WGSN. Com informações de sua equipe multinacional de dados internos, geeks e analistas de tendências, a empresa, de propriedade da Ascential, compilou dez das inovações e comportamentos mais notáveis ​​que devem definir o ano que se inicia – embora algumas das previsões sejam mais malucas do que outras.

 

(Crédito: Lauren Humphry for WGSN/Reprodução/AdAge)

Os animais de estimação robôs provavelmente serão uma coisa nos radares dos consumidores em 2021, de acordo com a WGSN, ainda que isso possa ser uma simplificação exagerada. “Este ano, durante o curso da pandemia, a adoção da tecnologia foi acelerada pelo equivalente a vários anos de progressão normal, e as pessoas ficaram muito mais confortáveis ​​com a ideia de robôs como parte da vida cotidiana”, afirmou Sarah Housley, editora sênior de estilo de vida e interiores da WGSN.

Após um pico induzido pela pandemia na compra de companheiros não humanos – variando de cães a vasos de plantas – as pessoas podem estar cada vez mais procurando companhia sem o compromisso que os animais de estimação padrão exigem. Por sua vez, isso pode levar os desenvolvedores de tecnologia a se concentrarem em projetar máquinas empáticas e pessoais em parceria com animadores e psicólogos.

Em um futuro próximo, os robôs também poderão fornecer amor, se acreditarmos no rastreamento da ascensão da “digissexualidade” da WGSN — quando os indivíduos usam RV, IA e robótica para atender às necessidades físicas e emocionais.

Uma tendência identificada pela primeira vez em 2019, esse fenômeno visto em “Ela” (filme em que um humano se apaixona por um sistema operacional) só foi acelerado pela necessidade de distanciamento social e falta de interação humana que muitos experimentaram este ano, embora ainda não se saiba quantos “digissexuais” existirão em 2021.

A empresa projeta que uma série de inovações e tendências relacionadas a alimentos surgirão no caminho da humanidade no próximo ano, incluindo o crescimento e aceitação de substitutos do ovo à base de plantas e a tradução da “gastronomia molecular” para bebidas, criando produtos como álcoois sintéticos sem ressaca.

A WGSN também está prevendo um boom de cogumelos em 2021 que vai além da recente legalização dos cogumelos psilocibinos no Oregon. O uso de embalagens sustentáveis ​​à base de cogumelos e couros deve revolucionar a busca por materiais ecológicos no próximo ano, diz a empresa, com marcas como Adidas, Lululemon e Kering, cada uma investindo somas de sete dígitos no novo biomaterial Mylo.

Outras tendências para 2021: demanda por produtos de bem estar mais fortes derivados da cannabis, como CBN, o desenvolvimento de sapatos recicláveis ​​e um aumento no número de cirurgias relacionadas ao pescoço e mandíbula — o último prazo para as pessoas, acostumadas a olhar para as telas constantemente, tentando corrigir ou impedir queixo duplo ou pele flácida.

Para coroar suas previsões, a empresa também nomeou sua própria “cor do ano” para 2021: AI Aqua, um tom “versátil” de azul turquesa-azulado identificado em colaboração com a marca irmã Coloro.

“Uma pesquisa recente sobre os tons usados ​​nos maiores sites do mundo descobriu que o azul supera facilmente os outros, e os tons de azul, que são usados ​​com destaque em tecnologia, devem se tornar mais imersivos e importantes”, aponta o relatório da WGSN.

“Em uma era digital, quando somos capazes de selecionar nossas identidades, e nossas personas online são tão importantes quanto as off-line (se não mais), esperamos que esse tom ressoe amplamente com os consumidores e tenha forte apelo em todas as categorias de design e demografia”.

*Tradução: Amanda Schnaider

**Crédito da imagem no topo: piranka/iStock

Publicidade

Compartilhe