Turbinando o marketing com dados

Buscar

Opinião

Publicidade

Turbinando o marketing com dados

Neste contexto de mudanças e desafios a transpor, a utilização de tecnologia se torna crucial para criar campanhas com nível aceitável de assertividade na sua estratégia


29 de abril de 2021 - 6h00

Em meu artigo anterior aqui para o M&M, falamos sobre alguns dos movimentos que tenho observado no marketing, e que tomadores de decisão dessa área devem ficar de olho nos próximos meses. Nas linhas a seguir, falo mais sobre este tema, com dicas de como colegas neste espaço podem se beneficiar de abordagens inovadoras e tecnologia para construir campanhas mais eficientes e baseadas em dados em 2021.

(Crédito: Markus Spiske/Unsplash)

Considerando a tríade que mencionei como essencial para que o marketing possa entregar resultados – conhecer o cliente, entender seu estágio de digitalização e usar o poder de jornadas não lineares – é importante falar dos desafios. É fato que as circunstâncias da pandemia impuseram diversos desafios à forma em que estratégias são executadas, como por exemplo, a dificuldade em fazer eventos presenciais da mesma forma em que estávamos acostumados antes da Covid-19.

Neste contexto de mudança de circunstâncias e de desafios a transpor, a utilização de tecnologia se torna crucial para criar campanhas que levem a um nível aceitável de assertividade na sua estratégia. Não dá para ser perfeito, pois o cenário é muito volátil, mas é possível ajustar a entrega, até acertar: e isso se faz com dados.

A habilidade de usar dados para turbinar o marketing vai direto na jugular da cultura digital da empresa. Se a companhia tem um mindset digital, baseado em colaboração, geração de insights com sua atividade e modelos ágeis de gestão, há uma grande vantagem. A Magazine Luiza é um case que reflete todos estes valores e os resultados vistos no avanço da estratégia da empresa, de investir no varejo online e no omnichannel atestam isso.

Mas e quem ainda quer começar nessa jornada de marketing baseado em dados? Existem formas de entrar de forma assertiva neste caminho, que elenco a seguir. A primeira coisa que um gestor deve ter em mente é que é preciso ser muito energético em relação a indicadores, e definir KPIs em relação ao que se quer obter dos dados. Depois disso, o ideal é obter o maior volume de dados possível sobre o seu cliente, utilize muito testes AB, para entender a preferência da audiência que seu cliente atende na ponta.

Além disso, é preciso automatizar o seu marketing. Existem diversas ferramentas disponíveis no mercado, pagas ou gratuitas, que podem dar um pontapé inicial à sua estratégia de martech. Começando por uma boa ferramenta de CRM, você vai precisar de um sistema de gestão de conteúdo (CMS) de boa qualidade, além de um agregador de mídias sociais, terminando com uma solução de análise de dados.

Existem martechs para todos os gostos, mas o importante é que todo profissional da área mergulhe de cabeça nelas e entenda quais ferramentas melhor atendem seus objetivos. Estes elementos são fundamentais para conhecer, medir a performance de seu cliente e analisar o retorno no investimento de estratégias de marketing.

E você, como está usando tecnologia para aprimorar suas campanhas de marketing? Quais tendências você identifica nesse espaço de martech para 2021?

Publicidade

Compartilhe