Espaços físicos e online, tudo junto e conectado

Buscar
Publicidade

Opinião

Espaços físicos e online, tudo junto e conectado

É importante que as marcas tenham em mente o que importa hoje é estar presente em toda a jornada para atender o público de maneira satisfatória


5 de maio de 2022 - 6h00

“Omnicanalidade e conexão são palavras chave para entender a nova jornada de consumo” (Crédito: Shutterstock)

85% das pessoas realizam suas compras de varejo nas lojas físicas.1 Por outro lado, 55% dos brasileiros usaram sites de buscas para as suas últimas compras.2 Pensando nessa transformação do varejo, onde sua marca deve estar?

Muito além do crescimento expoente do e-commerce, que viu seu faturamento duplicar em 2021, hoje é imprescindível entendermos a complexa jornada de compra. E para isso, precisamos falar sobre “Commerce”, o conceito que extrapola o marketing digital. As conexões se transformaram de um jeito que o físico não exclui mais o digital.

O “Commerce Connections on Air”, novo projeto do Google, faz um mergulho nesse comércio omnichannel do século 21. Com podcasts, treinamentos em vídeo e textos, no hub é possível acessar dados, boas práticas, cases e dicas de especialistas sobre o tema.

Fato é que a jornada de compra não é nem um pouco linear. O consumidor hoje é empoderado a ponto de fazer escolhas no digital e viver a experiência da loja física. Ele pode passar em uma loja para experimentar um produto e realizar a compra em casa do seu sofá usando seu smartphone. São inúmeras possibilidades, sempre de acordo com o que é mais conveniente para ele naquele exato momento – e que pode ser diferente no próximo instante.

Por isso, é importante que as marcas tenham em mente que não importa a plataforma, nem o meio – o que importa hoje é estar presente em toda a jornada para atender o público de maneira satisfatória. O consumidor está no comando e as marcas precisam estar cientes desse comportamento.

E como se antecipar às tendências? Os dados ajudam. Segundo o Google, mais de 1 bilhão de intenções de compra passam pela busca diariamente. O valor a ser compreendido está nos pontos de contato omnichannel presentes em todo o ecossistema de compra. Como se estruturar para atender essa demanda?

Essa nova jornada complexa abre espaço para novas possibilidades. Um exemplo é a BRF que abriu um e-commerce chamado Mercato em Casa, onde entrega ao consumidor produtos de todas as suas marcas. Enquanto no paralelo, lançou sua primeira loja conceito: a Mercato Sadia. Este tipo de movimento da indústria não significa uma afronta ao varejo e, sim, o interesse em conhecer melhor o consumidor para desenvolvimento do produto.

A nova jornada de compras afetou as mais variadas categorias. Um case interessante é a operação da Swift que consolidou as vendas digitais focando num atributo principal: a primeira compra como experiência decisiva, tanto na jornada como na qualidade do produto.

Omnicanalidade e conexão são palavras chave para entender a nova jornada de consumo. E para responder a pergunta do início desse texto, equipes de marketing não precisam mais apostar em online ou offline de forma excludente. É hora de ir além e conectar esses dois mundos estando presente nos mais variados canais para ajudar a guiar o seu consumidor.

FONTES 

1  Future of Retail 2021, maio de 2021. Pesquisa proprietária Google encomendada à Euromonitor consulting

2 Google / Kantar, Estudo: “A nova jornada do consumidor”, n= 5,957, Brasil, novembro, 2020

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Opinião: A fadiga de notícias

    Opinião: A fadiga de notícias

    De cada 100 brasileiros, 54 evitam saber das notícias no seu cotidiano

  • Experiência superior no B2B requer estratégia ‘H2H’

    Experiência superior no B2B requer estratégia ‘H2H’

    Talvez tenhamos que mudar a sigla para H2H, porque na verdade tudo acontece entre humanos