Fica a dica

Buscar
Publicidade

Opinião

Fica a dica

Apesar da indústria do esporte ser tão rica e diversificada, as oportunidades parecem invisíveis para muitos

Preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem:


27 de julho de 2020 - 16h19

Todos que conseguem ganhar a vida trabalhando com algo que realmente gostam são privilegiados. E o esporte, uma fonte infinita de paixão, é o melhor exemplo disso. Por isso, tantos jovens – e outros nem tão jovens assim – sonham em encontrar um emprego que os traga mais próximos ao seu clube ou esporte do coração. Quando participo de eventos ou converso com profissionais interessados em trabalhar com o esporte, a pergunta mais frequente que escuto é “o que devo fazer para ingressar nessa indústria?”.

 

Enquanto a maioria dos interessados quer saber apenas dos eventos e da relação com os atletas, as oportunidades abundam na área de inteligência de patrocínios (Crédito: Simonkr/iStock)

Há muitas formas de trabalhar com o esporte, mas a opção ideal depende mais dos interesses pessoais de cada um do que da indústria em si. Tenho amigos que gostavam de escrever e tornaram-se repórteres esportivos. Outros que queriam ser médicos e hoje trabalham em clubes de futebol. Amigas advogadas que negociam e escrevem contratos bilionários de patrocínios. Alguns com um talento natural para relacionamentos e negociações, que se tornaram agentes de jogadores. Isso sem falar dos marqueteiros, como eu, que se dedicam aos patrocínios. Todas essas opções estão ligadas ao esporte, mas cada uma de um jeito diferente.

Mas, apesar da indústria do esporte ser tão rica e diversificada, as oportunidades parecem invisíveis para muitos. Uma das áreas mais importantes e que devem oferecer muitas oportunidades nos próximos tempos é a de inteligência de patrocínios. Inteligência de patrocínios é a disciplina que ajuda a responder a maioria das perguntas do negócio do esporte. Se você quer ter uma carreira de sucesso, especialize-se em análise de dados e não em eventos. Eventos são importantes, mas não há nada mais crítico para uma empresa do que entender como seus investimentos impactam o desempenho do negócio como um todo.

Quando avalio investimentos, o fator mais importante na minha decisão não é a visibilidade oferecida. De nada adianta saber que aquele espaço no uniforme ou na sinalização dos eventos tem valor correspondente a um investimento de um zilhão de reais em mídia. Apesar dessa análise não ter valor algum para a empresa, muitas agências ainda tentam vender patrocínios assim por não saberem calcular o valor real entregue.

A quantidade de pessoas interessadas naquela propriedade tampouco ajuda. Um caso recorrente é o do patrocinador de materiais esportivos que escolhe o time pelo tamanho da torcida e não pelo seu potencial poder de compra. O que vale mais: uma nação comprando um milhão de camisas pirateadas e assistindo jogos na TV aberta ou o time de torcida modesta, mas fiel aos produtos licenciados e que paga o pay-per-view?

Uma boa equipe de inteligência de patrocínios ajuda e responder as perguntas que realmente importam. “Se eu comprar esses direitos, meus produtos venderão mais? Receitas e lucro crescerão?” Se as respostas forem sim, as chances de negócio são muito maiores.

Os melhores patrocinadores já entenderam a importância da área de inteligência de patrocínios para fazer seus investimentos renderem mais. Eles perceberam que continuar usando o “achômetro” custa caro. Todos os anos patrocinadores jogam milhões de reais no lixo comprando patrocínios que não funcionam, pagando mais por direitos ou simplesmente comprando o que não precisam.

Profissionais de marketing e pesquisa são os perfis mais comuns, mas qualquer um que tenha interesse em análise de dados pode ter sucesso neste trabalho. Uma alternativa comum é começar através da terceirização para agências de marketing esportivo. Há muitas boas agências no mercado capazes de ajudar a estruturar o trabalho. Mas, inevitavelmente, em algum momento, o trabalho terá que ser feito pela própria empresa pois a atividade lida com muitas informações confidenciais – a lucratividade dos produtos, em particular – que não podem ser compartilhadas com terceiros.

Enquanto a maioria dos interessados em trabalhar com marketing esportivo quer saber apenas dos eventos e da relação com os atletas, as oportunidades abundam na área de inteligência de patrocínios. Se você quer ter uma longa carreira de sucesso no esporte, inteligência de patrocínios é a sua resposta. Fica a dica.

**Crédito da imagem no topo: Eugenesergeev/iStock

Publicidade

Compartilhe

Veja também