Publicidade no rádio em 2024: Golden Break, Spot Digital e IA

Buscar

Publicidade no rádio em 2024: Golden Break, Spot Digital e IA

Buscar
Publicidade

Opinião

Publicidade no rádio em 2024: Golden Break, Spot Digital e IA

Nextdial mapeia as tendências que devem amplificar a sintonia das emissoras de rádio com as marcas e anunciantes neste ano


5 de janeiro de 2024 - 6h00

No ano que passou vimos a presença da alta tecnologia nos negócios, a exemplo da inteligência artificial generativa, que promete manter em alta a sintonia das rádios com estratégias de marketing eficazes e alinhadas com o comportamento dos ouvintes.

Essa é uma das previsões de tendências para o ano.

A lista abaixo procura apontar elementos que devem marcar a sintonia dos investimentos e a intenção da indústria publicitária ao longo dos próximos 12 meses.

1. Golden Break ampliará a performance

Em 2024, dados de perfil dos ouvintes somados à audiência se tornarão uma só ferramenta utilizada diariamente pelos anunciantes para identificar o Golden Break, ou melhor dia da semana e horário dentro do público-alvo da campanha para inserirem seus comerciais e terem o melhor aproveitamento possível.

2. O Spot Digital ajudará marcas a envolver os ouvintes de novas maneiras

Este ano, anunciantes de todos os tamanhos e segmentos devem investir no Spot Digital no streaming das rádios. Nos próximos meses, a publicidade nos streamings das emissoras de rádio será ferramenta padrão para pequenas e médias empresas, sobretudo pelo fato de as emissoras estarem lançando plataformas de autoatendimento de publicidade. A partir deste ano, firsty party data será utilizado para ampliar as segmentações possíveis tanto no pre-roll quanto no mid-roll.

3. Correlação ajudará marcas e anunciantes a medirem o impacto das suas campanhas tanto na capital quanto no interior

Metodologia que viabiliza pesquisa recorrente em emissoras de todos os portes pode facilitar os anunciantes nos processos de planejamento e mensuração do impacto de suas campanhas. Em 2024, a adoção dessa pesquisa aumentará à medida em que os anunciantes buscam reunir e analisar informações de fontes diversas, próprias e de terceiros, para gerar insights de marketing.

4. Chatbots transformarão ações promocionais em máquinas de vendas

Conseguir ter relevância para impactar um público exigente e converter em vendas é um dos principais desafios para os anunciantes. Assim, os anunciantes podem encontrar nos chatbots das emissoras o ambiente seguro, de confiança e autoridade capaz de direcionar a oferta certa para o público certo e gerar vendas. Um modelo que tende a ganhar força em um mundo sem cookies de terceiros.

5. Modelos de lookalike impulsionam a relevância

Modelos que ofereçam uma compreensão aprofundada acerca do perfil dos ouvintes podem facilitar a vida dos anunciantes nos processos de planejamento e mensuração do impacto das campanhas. Identificar e segmentar públicos similares aos já existentes, com base em dados comportamentais, demográficos ou de interesses, representa uma oportunidade para as marcas se destacarem e ampliarem o engajamento.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Longe do fim

    A luta pela equidade de gênero e raça no mercado da comunicação e do marketing

  • Futebol das bets

    O que muda com a regulamentação para a publicidade do setor? Por Fabricio Murakami, CMO e cofundador da Pay4Fun