O poder de empoderamento que o mercado da beleza traz

Buscar
Publicidade

Opinião

O poder de empoderamento que o mercado da beleza traz

Segmento é um terreno fértil para o universo feminino e as redes digitais ampliaram ainda mais as possibilidades de sucesso para as mulheres


13 de junho de 2024 - 13h16

(Crédito: Adobe Stock)

O ciclo do autocuidado, autoestima, empoderamento e prosperidade é talvez o mais virtuoso do universo feminino e se completa com a tal sororidade, aquele sentimento de irmandade que as mulheres sentem umas pelas outras. Aliás, vale notar que a espiral positiva de crescimento feminino na maioria das vezes começa com o apoio de outra mulher.

Alguns dos exemplos mais eloquentes da força deste ciclo construtivo — não por acaso — vem do setor de Beleza e Cuidados Pessoais. Podemos começar com a história de Elizabeth Arden, uma das mulheres mais bem sucedidas na história do século 20, que difundiu o conceito de pele saudável e de maquiagem para realçar a beleza feminina e se tornou milionária e um dos nomes – e marcas – mais famosos do mundo.

Mas se o setor de beleza não rendeu fortuna para todas, como aconteceu com Elizabeth Arden, com certeza mudou a vida de muitas mulheres, aumentando sua renda. Desde que criou o sistema de vendas por meio de consultoras porta a porta no final do século 19, a Avon vem ajudando geração após geração, no mundo todo, a cumprir o ciclo de autocuidado, autoestima, empoderamento e prosperidade. E esse sistema de vendas é tão poderoso que foi adotado por várias outras marcas ao redor do mundo, como Mary Kay e Natura, para ficar nas mais conhecidas no Brasil.

Simplesmente seguindo seus instintos femininos, exercitando a sororidade, essas vendedoras estavam rompendo barreiras do mercado de trabalho e gerando recursos suficientes para empoderá-las dentro e fora de casa. A renda extra vinda das vendas iria, além de comprar coisas ou aumentar a poupança, impactar na autoestima e aumentar a sensação de empoderamento.

A revolução digital chegou e mudou muita coisa no planeta, no mercado e na sociedade, mas não invalidou o ciclo autocuidado, autoestima, empoderamento e prosperidade. Pelo contrário, tornou esse ciclo ainda mais potente, abrangente e democrático.

Hoje, as influencers de Beleza, sejam elas nano, micro ou macro, são potências porque têm comunidades ao redor delas, desfrutam de grande credibilidade junto aos seus seguidores, e seus conteúdos têm impacto bastante significativo nos resultados das marcas.

A influencer e empresária Mari Maria é uma espécie de Elizabeth Arden do século 21. Ruiva natural, na adolescência enfrentou a inadequação de ter muitas sardas no rosto e descobriu a maquiagem como uma aliada. Em 2014, abriu um canal no YouTube e seguiu criando seus conteúdos. Em 2017, lançou o primeiro produto da Mari Maria Makeup e, em 2019, já tinha uma linha completa. Em 2023, fez uma parceria com a marca OX, que tem sua sede em Barcelona, para o desenvolvimento de uma linha para cabelos, a Vita Glow, que rapidamente fez com que a OX triplicasse suas vendas.

Hoje, além de empresária de sucesso e mãe de dois meninos, Mari Maria é uma potência nas principais redes: no Instagram são 22 milhões de seguidores, no YouTube 11 milhões, e no TikTok 26 milhões.

Atualmente, as influenciadoras digitais especializadas em Beleza são como gasolina azul no motor do marketing das marcas. De olho nessa potência, a Unilever vem investindo na formação de influenciadoras por meio da plataforma Tudo Pra Creator, que traz no nome sua origem em comum com a plataforma Tudo Pra Cabelo, que é alimentada pela multinacional.

Patrocinada pelas marcas Unilever Dove, Clear, Tresemmé e Seda, e com a Mynd como responsável pelo planejamento de briefings, missions, conteúdos e campanhas de divulgação da plataforma, a Tudo Pra Creator é uma espécie de universidade online para as influencers, para que elas possam aprender a gerir sua produção e acelerar o seu crescimento. No currículo desta capacitação estão assuntos como marketing de conteúdo, negociação, direito digital, gestão financeira, mentalidade empreendedora e até saúde mental e diversidade.

No começo do projeto, a Unilever tinha como objetivo capacitar pelo menos um influencer por município brasileiro — bem dentro da ótica de que as pessoas confiam mais em quem conhecem ou em quem vive uma realidade parecida com as delas. Com essa meta, o projeto deveria atingir cerca de 5 mil creators. Mas o resultado surpreendeu. Já são mais de 8 mil inscritos na plataforma.

Esses exemplos mostram o poder do mercado da beleza e seu potencial transformador na vida das pessoas. Ouvir gente de verdade compartilhar suas experiências traz a empatia, a credibilidade e o incentivo para que cada pessoa invista em autocuidado, autoestima, no próprio empoderamento e, com isso, alcance prosperidade financeira.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Women to Watch: conheça as homenageadas de 2024

    Women to Watch: conheça as homenageadas de 2024

    Iniciativa destaca a trajetória e o potencial de impacto das carreiras de seis profissionais da indústria da comunicação

  • Isabel Nascimento: o poder das narrativas femininas no audiovisual

    Isabel Nascimento: o poder das narrativas femininas no audiovisual

    A diretora e co-criadora da Hysteria, núcleo da Conspiração Filmes, fala sobre o cuidado de contar histórias de mulheres e a força da colaboração por trás das câmeras