Globo investe em OOH para divulgar cobertura dos Jogos Olímpicos

Buscar

Marketing

Publicidade

Globo investe em OOH para divulgar cobertura dos Jogos Olímpicos

A emissora aposta em abrigos de ônibus em forma de trave de futebol e relógios adesivados

Valeria Contado
28 de julho de 2021 - 17h01

SporTV e Globoplay + canais trazem o clima olímpico aos mobiliários urbanos. (Crédito: Divulgação)

O SporTV e o Globoplay + canais pertencentes ao Grupo Globo e detentores de toda a transmissão dos jogos Olímpicos de Tóquio, passam a investir em mídia out-of-home para ampliar a divulgação da cobertura da competição e entrega das mais de 800 horas de conteúdo.

Para levar o espírito olímpico, e até mesmo aproximar os torcedores brasileiros do evento, a rede decidiu cenografar abrigos de ônibus, transformando em traves de futebol, além do adesivamento dos relógios de rua, empenas e cenografia em estações de metrô.

O projeto conta com a AlterLabs, hub de inovação e tecnologia do grupo Altermark, para o desenvolvimento da estratégia que avança por 13 cidades brasileiras (São Paulo, Rio de Janeiro, Niterói, Brasília, Belo Horizonte, Fortaleza, Salvador, Curitiba, Belém, Manaus, Porto Alegre, Goiânia e São Luís) e com os desenvolvedores Eletromídia e Clear Channel.

Para Wlamir Lino, diretor comercial da Clear Channel, o OOH consegue oferecer cada vez mais opções para os anunciantes, e aproximá-los de seus consumidores. “Conseguimos reconfigurar um ativo de acordo com a necessidade do cliente e por meio de iniciativas totalmente inovadoras, oferecendo as melhores possibilidades de integração”, avalia.

Alexandre Cardoso, CEO Global da Altermark, completa explicando que a intenção é justamente fazer essa aproximação. “Queremos impactar o público em sua jornada para aproximá-lo desta edição dos Jogos, reforçando os esportes novos, como o skate”.

O Grupo Globo tem investido na divulgação e transmissão dos jogos. Além das iniciativas tradicionais de cobertura, que envolvem as 840 horas nos canais SporTV, os mais de 40 sinais no Globoplay, e a cobertura em TV aberta, a emissora aposta em uma caixa mágica para a realização de inserções.

A intenção, segundo Gilberto Castanon, diretor de tecnologia de esporte e eventos da Globo, é que o estúdio seja uma janela virtual que, além de mostrar a Baía de Tóquio e ambientar o fuso horário e clima do Japão, mais uma vez na intenção de gerar essa aproximação com o torcedor. “Os telões serão preenchidos por peças virtuais temáticas dos elementos característicos de cada esporte”, explica.

Além disso, a emissora preparou, durante todo o pré-olímpico, campanhas a respeito dos jogos e pílulas de conhecimento falando sobre fatos históricas. Um dos filmes, que vem sendo divulgado pelo canal, conta com a campeão o BBB 21, Juliette Freire, como protagonista e exaltando as características dos atletas para os jogos.

Publicidade

Compartilhe