A transformação digital não existe

Buscar

Opinião

Publicidade

A transformação digital não existe

A importância que inúmeras empresas estão dando à digitalização é válida e inevitável, mas com tantas novas tecnologias e abordagens, é fácil se perder no real significado dos termos


28 de abril de 2021 - 6h00

(Crédito: Metamorworks/iStock)

Esse título pode soar estranho nos tempos atuais, mas é isso mesmo: a transformação digital não existe. Pelo menos não como a conhecemos normalmente.

A importância que inúmeras empresas estão dando para a digitalização é válida e, para ser sincero, inevitável. Não há futuro sem ela. O problema é que, com tantas novas tecnologias e abordagens surgindo, é fácil se perder no real significado dos termos.

A transformação digital não é um projeto. Também não é um software que vai oferecer todas as soluções. Esse é o primeiro ponto que quero deixar bem claro: nenhum programa resolve a questão. Trata-se, na verdade, de uma reorganização cultural, uma mudança completa da forma de pensar da equipe inteira — dos estagiários aos CEOs.

Veja, é claro que as ferramentas são importantes, e é essencial fazer bom uso delas para acelerar as organizações. Não há mais cabimento que existam certos processos manuais, que tomam tempo demais e ficam à mercê de erros humanos, quando há alternativas digitais. Só que as ferramentas, em si, não devem ser o foco.

Por exemplo, você pode ter uma plataforma avançada de gestão para o seu negócio, que torna as tarefas relacionadas extremamente mais fáceis. Ela foi instalada e os funcionários aprenderam a usar. É o suficiente? Não! Se os profissionais não virem a digitalização como parte do DNA da empresa, eles só estarão usando um novo instrumento para fazer a mesma coisa.

A transformação verdadeira está na forma como as tecnologias são utilizadas, em como os transtornos são resolvidos e como pensamentos inovadores são implementados. Está na definição de prioridades. Conhecendo sua organização de perto, com uma cultura digital, você tem acesso às ferramentas e sabe o que fazer com elas. Você entende o que precisa ser aprimorado primeiro, de que maneira, e o que a tecnologia pode oferecer para solucionar cada questão.

Sem o pensamento crítico por trás das decisões, tudo o que uma empresa faz é adquirir produtos e acioná-los. Quando as coisas não mudam, ou não seguem o esperado, parece que a culpa é das ferramentas. Mas será que elas foram bem utilizadas? Será que sequer foram escolhidas as certas para aquele negócio específico?

Isso é um aprendizado para profissionais de todos os cargos e níveis. A cultura da empresa inteira precisa ser digital para que as soluções tecnológicas possam, de fato, resolver problemas e aprimorar processos. É uma mudança coletiva e gradual e precisa realmente envolver todo mundo.

Portanto, a transformação digital verdadeira é uma renovação cultural e organizacional. O que se fala por aí sobre computadores e programas é apenas uma peça de algo bem maior. O mais importante não está na máquina — está nos operadores.

*Crédito da imagem de topo: piranka/iStock

Publicidade

Compartilhe