Como a Levi’s poderia aproveitar a canção de Beyoncé

Buscar

Como a Levi’s poderia aproveitar a canção de Beyoncé

Buscar
Publicidade

Marketing

Como a Levi’s poderia aproveitar a canção de Beyoncé

Como a marca poderia aproveitar a música Levii's Jeans, do novo álbum Cowboy Carter, da cantora, para ampliar sua conexão com o público


10 de abril de 2024 - 17h48

O novo álbum country de Beyoncé inclui uma música sobre Levi’s (Crédito: Divulgação)

Por Adrianne Pasquarelli, do AdAge*

A canção de Beyoncé sobre a Levi’s é um sonho de marketing que se tornou realidade para uma marca que tem falado abertamente sobre se conectar com os consumidores em um nível cultural – ou, como disse um analista, uma “incrível sorte inesperada de marketing orgânico”.

Mas, agora, cabe à empresa de vestuário, sediada em São Francisco, nos Estados Unidos, continuar o ímpeto depois de receber a atenção generalizada da música Levii’s Jeans, lançada recentemente no álbum Cowboy Carter de Beyoncé. O título se encaixa perfeitamente na tentativa renovada da Levi’s de fazer parte do zeitgeist cultural de hoje.

“A noção de que a marca é chamada de forma singular é um bom endosso de Beyoncé, que é uma autoridade cultural, e serve como um lembrete da relevância atemporal da Levi’s”, disse Jim Duffy, analista de varejo da Stifel. Ele acrescentou que a letra de Levii’s Jeans, que inclui “denim on denim”, “give you high fashion in a simple white tee”, poderia servir como uma diretriz de estilo, especialmente para o negócio para mulheres da Levi’s.

“É um momento orgânico, então eles deveriam deixá-lo assim e não necessariamente exagerar, mas tentar enfrentar esse momento com um merchandising que ajude os consumidores a representar a marca como Beyoncé a articulou”, disse Duffy.

A Levi’s atualizou a grafia de seu nome no Instagram e no TikTok para “Levii’s” em 29 de março, logo após o dueto de Beyoncé-Post Malone se tornar público. A marca escreveu “FKA [anteriormente conhecida como] Levi’s” em sua biografia do Instagram , onde também adicionou um emoji de abelha para entrar na colmeia de seguidores da cantora, a Beyhive. A grafia alterada faz parte do uso do duplo “i” no álbum, como uma homenagem a Cowboy Carter, que representa o Ato II na série Renaissance de Beyoncé.

Uma porta-voz da Levi’s disse que não há planos atuais para qualquer colaboração com a cantora.

O diretor de marketing da Levi’s, Kenny Mitchell, disse que a marca ficou “honrada” por ter sido incluída. “Foi algo que aconteceu organicamente e é uma prova da relevância duradoura da marca”, disse ele. “Como uma equipe focada em avançar na velocidade da cultura, agimos rapidamente para prestar homenagem à mensagem e promover a conversa por meio de nossas redes sociais.”

Aumento de vendas

A estreia da música coincidiu com os recentes resultados de vendas do primeiro trimestre da marca-mãe, Levi Strauss & Co., que superou as expectativas dos analistas, uma coincidência que pode ter ajudado a alimentar um aumento de 20% no preço das ações da varejista no final da semana passada.

Em 3 de abril, a empresa apresentou receita líquida de US$ 1,6 bilhão, um declínio de 8% em relação ao mesmo período do ano anterior, juntamente com um prejuízo de US$ 11 milhões. No entanto, a empresa registou um crescimento no seu segmento direto ao consumidor, que representa agora cerca de metade das receitas, à medida que continua a afastar-se da dependência dos grandes armazéns. Em uma teleconferência com analistas, os executivos da Levi’s salientaram a “aceleração contínua” no seu negócio para mulheres, onde a marca vê mais oportunidades de crescimento.

“O jeans está passando por um momento e a marca Levi’s está passando por um momento poderoso em todo o mundo”, disse Michelle Gass, recentemente nomeada CEO e presidente da Levi’s, durante a teleconferência, destacando os estilos ocidentais como tendências na moda e na música. “Uma das coisas que realmente é significativa na marca Levi’s e que colocamos muita ênfase e investimento é garantir que a marca Levi’s permaneça no centro da cultura. E eu não acho que haja melhor evidência ou prova do que ter alguém como Beyoncé, que é uma formadora de cultura, a dar o nosso nome a uma canção.”

Duffy disse que a conexão com Beyoncé poderia ajudar a Levi’s em seu negócio para mulheres, uma vez que a marca busca mais oportunidades para além das calças.

“Eles querem se representar como uma marca de estilo de vida de jeans, não apenas como uma marca de itens de jeans”, afirmou. “Certamente esta sorte inesperada de Beyoncé vai ajudar com isso.”

Ele observou que outros cantores deram um impulso semelhante às marcas, incluindo a música Air Force Ones de Nelly em 2002, e My Adidas de Run DMC de 1986. “Tudo isso eleva o perfil de uma marca e aumenta sua autoridade cultural”, acrescentou Duffy.

Levii’s Jeans foi lançada dias depois que a Levi’s lançou sua primeira grande campanha de marketing sob direção de Mitchell, que assumiu o cargo de CMO no ano passado. Esse impulso também está relacionado à música. Incluía um apelo à ação para que os clientes enviassem vídeos de dança para terem a chance de aparecer em um novo videoclipe do produtor musical e rapper Kaytranada.

*Tradução: Rafaela de Oliveira

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Masp vai hastear bandeira LGBT+ durante a Parada de São Paulo

    Masp vai hastear bandeira LGBT+ durante a Parada de São Paulo

    Iniciativa inédita foi idealizada pelo Castro Festival e viabilizada pela marca Amstel

  • Para líderes, investimento em ESG está conectado à reputação

    Para líderes, investimento em ESG está conectado à reputação

    Pesquisa indica motivações de CEOs e C-level para adoção de práticas de ESG; alta gestão aponta, ainda, imagem da marca e melhora na gestão da empresa