Memes na publicidade e marcas que apostam na estratégia: como usar

Buscar
Publicidade

Notícias

Memes na publicidade e marcas que apostam na estratégia: como usar

Aprenda a usar memes na publicidade e confira exemplos de marcas que utilizam essa estratégia

Preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem:


28 de setembro de 2022 - 8h00

O uso de memes na publicidade


Aposto que você viu ou até compartilhou algum meme nas últimas 24 horas! De olho na popularidade e no potencial de viralização desses conteúdos que marcas têm usado memes na publicidade para impulsionar suas estratégias de comunicação e marketing.

E não é de hoje que comportamentos miméticos existem na internet. No início dos anos 2000, por exemplo, informações já eram propagadas por e-mail, fóruns e grupos online.

Esse comportamento foi observado por Richard Dawkins, que cunhou o termo no livro O Gene Egoísta (1976). Segundo definição do autor, os memes influenciam o comportamento dos indivíduos. Se popularizam quase como um vírus ao ser compartilhado de pessoa para pessoa por meio da imitação, compartilhamento e repetição.

Isso ocorre porque o comportamento humano é composto por ações instintivas e imitativas. Ou seja, estamos programados para compartilhar informações que servem a algum propósito, nem que seja entreter. 

Com a popularização das redes sociais, como Facebook, Instagram e Twitter, esse tipo de conteúdo ganhou ainda mais força e alcance. Afinal, no ambiente virtual, uma postagem pode viralizar espontaneamente e quase que instantaneamente.

Logo, aproveitar esse fenômeno pode ser uma decisão inteligente para maximizar as estratégias de marketing. Mas será que essa é uma estratégia aplicável a qualquer negócio?

Por que marcas utilizam memes como estratégia de publicidade?

Os memes se tornaram uma das formas mais populares de comunicação online nos últimos anos. Possuem linguagem bem-humorada e de fácil assimilação, o que os tornam mais democráticos.

Por meio desse tipo de conteúdo, as empresas podem alcançar um público cada vez maior e despertar o interesse de potenciais clientes. Afinal, as mensagens são facilmente compartilhadas e podem viralizar rapidamente.

De acordo com o estudo In Meme We Trust, feito pela Gente em parceria com a Consumoteca, 85% dos brasileiros curtem memes na internet e 75% compartilham esse tipo de informação.

Além disso, o uso de memes ajuda a construir uma marca mais humana e relacionável, o que gera mais engajamento, melhora o relacionamento com o público e aumenta a fidelização dos consumidores.

O que é necessário para usar memes na publicidade?

Agora você já sabe que o uso de memes na publicidade pode ser uma ferramenta poderosa para as empresas. No entanto, antes de usá-los, há aspectos importantes a serem considerados. Confira a seguir:

Entender o perfil da marca

É importante lembrar que os memes têm um tom bem-humorado e irreverente, o que pode não combinar com todos os tipos de marcas.

Portanto, antes de usar esse recurso, é necessário levar em consideração o perfil da empresa.

Conhecer bem seu público-alvo

Já imaginou postar algo que ninguém vai entender? Certamente a sua mensagem não terá o impacto desejado e não será compartilhada.

Por essa razão, para usar memes na publicidade, é fundamental conhecer bem o perfil do seu público-alvo: suas preferências, hábitos de consumo e o que os influencia.

Dessa forma, será mais fácil criar um conteúdo personalizado que desperte a atenção desse público e que seja relevante para ele.

O que é preciso para usar memes na publicidade?

Pense no objetivo da estratégia

Você também precisa ter um propósito claro ao utilizar memes em suas estratégias de marketing. Usá-los simplesmente porque são populares não é suficiente.

Além disso, certifique-se de escolher um conteúdo que seja relevante para o produto ou serviço que será anunciado. Dessa forma, você conseguirá criar uma estratégia eficaz para atingir o público-alvo da marca.

Checar o contexto do meme

Outro aspecto crucial é verificar o contexto do meme. Publicar algo desconexo e que não faz sentido com a discussão gerada na internet é um grande erro.

Garanta também que a mensagem seja apropriada para o negócio e que não ofenda nenhum cliente.

Monitorar as redes sociais

O grande segredo dos memes que viraram propagandas de sucesso é o timing! Isso porque é um tipo de conteúdo que possui uma vida útil muito curta. O que é engraçado esta semana pode ser totalmente irrelevante na próxima.

Portanto, é necessário estar antenado a tudo o que ocorre nas redes sociais para criar propagandas no momento certo.

Analisar as métricas da empresa

Por fim, avalie como o uso de memes na publicidade impacta as métricas da empresa. A campanha atingiu os objetivos definidos? Gerou resultados satisfatórios? Teve engajamento do público-alvo?

Algumas das principais métricas a serem consideradas são: nível de engajamento; crescimento do faturamento; aumento do número de clientes; crescimento de tráfego no site; e taxas de conversão.

A análise dessas métricas permite tomar decisões baseadas em dados, por exemplo, se o uso dessa ferramenta funciona ou não para um determinado tipo de negócio.

5 marcas que utilizaram memes nas publicidades

Inúmeras marcas famosas aproveitam o potencial dos memes na publicidade para viralizar na internet e propagar sua mensagem. A seguir, confira exemplos de memes que viraram propagandas:

1ª Mc Donald’s

O Mc Donald’s é uma marca que sempre utiliza memes em sua comunicação com público. Basta navegar pelo seu feed do Instagram para perceber que a empresa gosta de aproveitar assuntos do momento para criar campanhas.

No exemplo abaixo, o Mc usa um trecho da música “Déjame Revisarte el Celular 2”, que viralizou nas redes sociais, mas adapta para inserir o nome da empresa:

Meme na publicidade do McDonald's

2ª Magazine Luiza

Neste próximo exemplo de meme que virou propaganda, o Magazine Luiza usou a Lu, a sua brand persona, para divulgar uma promoção que aconteceu no aplicativo da empresa.

Na imagem, a personagem cita uma fala famosa do filme Meninas Malvadas, porém adaptada para o objetivo do negócio.

Magalu usa meme na publicidade

3ª Santander

“Brasil”! A fala icônica do Gil do Vigor, ex-participante do BBB 21, também bombou na internet. Logo após o fim do programa, o Santander aproveitou que os memes sobre o ex-BBB estavam em alta para lançar uma campanha sobre open banking. Confira:

4ª Netflix

A Netflix é um exemplo de criatividade na hora de publicar nas redes sociais e interagir com a audiência. No caso abaixo, a gigante do streaming compartilha um trecho do filme As Branquelas para divulgar a entrada do longa no catálogo.

Meme que a Netflix usou para publicidade

5ª Samsung 

Dentre as empresas que usam memes, também podemos citar a Samsung, que aposta nessa tendência em suas comunicações, especialmente no Twitter. 

No exemplo a seguir, a marca reviveu um meme da Maisa Silva, de quando ela era criança, para anunciar a parceria com a atriz e apresentadora brasileira.

Meme usado pela Samsung

Então, devo usar memes nas estratégias de marketing?

Os memes se tornaram uma maneira popular de se comunicar na internet, e muitas empresas aproveitam seu poder em suas estratégias de marketing.

No entanto, antes de usar memes na publicidade, é importante avaliar se essa ferramenta é adequada para o perfil da empresa, para o público-alvo e qual será o objetivo do conteúdo.

Com um planejamento adequado e boa execução, os memes podem ser uma maneira divertida e eficaz de atingir público-alvo, gerar engajamento e criar uma conexão com a sua audiência.

Gostou do artigo? Confira também outras notícias de comunicação e marketing no Meio & Mensagem e fique por dentro de todas as novidades do mercado!

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Estudo mostra marcas mais usadas por criminosos digitais

    Estudo mostra marcas mais usadas por criminosos digitais

    Dentre as 30 marcas, as três mais usadas para fraudes são Microsoft, DocuSign e Amazon

  • Quando os “carros voadores” decolarão no Brasil?

    Quando os “carros voadores” decolarão no Brasil?

    Os eVTOLs prometem revolucionar a mobilidade urbana nos próximos anos, mas a falta de regulamentação e o alto investimento ainda são entraves ao setor