As estratégias do Itaú para cativar o universo gamer

Buscar

Marketing

Publicidade

As estratégias do Itaú para cativar o universo gamer

Com parceria com a agência Druid e patrocínio a Loud, banco quer se aproximar de uma comunidade digitalmente nativa e economicamente ativa

Bárbara Sacchitiello
26 de maio de 2021 - 6h00

Campanha do banco apresenta o conceito #IssoMudaOGame (Crédito: Reprodução)

Quais interesses pode unir os amantes de games e um banco? Na visão do Itaú, são muitos. O principal deles, inclusive, é a constatação de que boa parte do grande grupo que gosta de jogar é composto por pessoas que consomem e que, em seu dia a dia, precisam fazer pagamentos, transferências e também enviar e receber dinheiro – ou seja, são o público-alvo potencial de qualquer instituição financeira.

“Um estudo recente, divulgado pela Riot, aponta que o público gamer no Brasil já tem mais de 94 milhões de pessoas, sendo que, dessas, quase 55 milhões fazem algum tipo de transação financeira. Estamos falando não mais de uma tendência, mas de um mercado já consolidado e em crescimento”, sentencia Robson Harada, head de growth marketing do Itaú.

Atento a esse mercado, o banco fez dois movimentos importantes nos últimos dias em direção ao universo dos gamers. Primeiro, tornou-se patrocinador da Loud, empresa de influenciadores digitais e esportes eletrônicos. Depois, anunciou uma parceria com a Druid, agência de publicidade focada na comunicação para o universo dos jogos eletrônicos e colocou no ar sua primeira campanha, que destaca o conceito #IssoMudaOGame. e comunica a parceria com a Loud.

Na visão do executivo do banco, acompanhar as oportunidades e a tendência de um segmento que ganha cada vez mais força – e movimenta quantias cada vez mais alta de dinheiro no Brasil e no mundo – faz parte do processo de renovação e transformação contínuo da instituição. Aproximar-se do público gamer, segundo Harada, tem o objetivo de ajudar o Itaú em sua meta de ampliação sustentável da base de clientes. “Temos patrocínios e parcerias, que é uma frente importante para dar visibilidade para as histórias de transformação que os games proporcionam, mas também queremos trazer o que há de melhor em soluções financeiras que, de fato, façam sentido para eles. Assim como amplificar o tema de educação financeira através de bons e influentes porta-vozes”, adianta o head.

Escolhida pelo banco como parceira nessa imersão no universo gamer, a Druid (operação fundada no início de 2021, que tem como sócios os publicitários Claudio Lima, Bernardo Mendes e Evandro Guimarães) tem o desafio de ajudar o banco a se comunicar com os amantes dos jogos de forma criativa, inteligente e atrativa. Na opinião de Bernardo Mendes, que além de sócio é chief gamer officer da Druid, o maior desafio desse tipo de trabalho é encontrar o formato correto para entrar nesse território.

“O caminho mais fácil é falar sobre produtos e serviços, mas ele não se mostra suficiente a médio e a longo prazo”, explica o executivo. “Por isso, optamos por construir um enredo ao redor das raízes do Itaú. O “Isso Muda o Mundo” (slogan trabalhado há anos pelo banco) é um conceito muito forte e sólido, e é nele que nos apoiamos na construção do Isso Muda o Game desde o início”, conta.

Por atuar exclusivamente no ambiente dos negócios que envolvem o universo gamer, a Druid já contava com uma base de dados e informações que auxiliaram o banco a começar a trilhar por esse caminho, conta Mendes.

Após a parceria com a Loud – que também é cliente da Druid – e com o lançamento da primeira campanha dedicada ao tema, a estratégia do Itaú estará voltada a fomentar o segmento de games e eSports no País por meio de estratégias de soluções financeiras e customizadas e de ações de inclusão digital e social. O primeiro feedback vindo da campanha, que começou a ser apresentada na semana passada, anima o banco a respeito das próximas ações. “Tivemos resultados consistentes e uma resposta muito positiva durante o lançamento. Temos um parceiro que constrói com a gente, que já entende desse universo e os resultados até aqui demonstram isso”, elogia o head of growth, antecipando que, para os próximos meses, o banco prepara novas entregas atreladas à plataforma #IssoMudaOGame.

Na visão do sócio e CGO da agência, a inclinação de grandes anunciantes para o segmento de games é um movimento que vem crescendo nos últimos anos, quando as empresas começaram a descobrir oportunidade nos licenciamentos e integrações ao universo. Até então, segundo ele, a participação das marcas, embora já fossem presentes no segmento de games, ainda era bastante atrelada ao segmento de esportes eletrônicos, uma área que representa uma pequena parcela do amplo faturamento total do universo dos games. “As marcas vem enxergando um potencial de expandir além do universo de eSports e explorar os games como entretenimento. A oportunidade mais clara é a de se conectar com uma comunidade digitalmente nativa e economicamente ativa, e entregar seu serviço ou produto de forma direta ao consumidor, sem ruídos ou sem interromper a experiência final, integrada no ambiente de forma orgânica”, explica o porta-voz da Druid.

Publicidade

Compartilhe