Os planos de Betania Chebly para o Instituto Neooh

Buscar
Publicidade

Women to Watch

Os planos de Betania Chebly para o Instituto Neooh

A presidente da entidade recém-criada pela Neooh fala sobre o foco em apoiar projetos sociais e suas expectativas no novo posto


2 de fevereiro de 2023 - 11h08

Betania Chebly

Betania Chebly, presidente do Instituto Neooh (Crédito: Divulgação)

A Neooh, empresa de mídia out-of-home brasileira, acaba de criar o Instituto Neooh, com o objetivo de apoiar projetos sociais. Sob os pilares de educação, inclusão, diversidade e equidade de gênero, a unidade irá destinar recursos financeiros a diferentes entidades, além de ajudar com expertise, ativos e tecnologia. Quem assume a presidência do instituto é Betania Chebly, especialista em marketing, comercial e personal branding.

Há mais de 20 anos, a companhia já realizava doações a iniciativas do terceiro setor. A partir de fevereiro deste ano, Betania assume a responsabilidade de apoiar e ampliar o compromisso da empresa com as causas sociais. “Antes, doávamos de forma descentralizada, então, neste momento, pensamos em profissionalizar e potencializar essas doações”, explica a nova presidente.

A executiva traz na bagagem uma trajetória longa liderando áreas de marketing e comercial. Agora, ela assume o compromisso de estruturar e liderar o Instituto Neooh. “Eu abraço essa causa com muito amor. O instituto ainda é uma criança, então, temos muitos desafios bons pela frente, e tenho certeza de que muitas pessoas serão beneficiadas”, destaca.

Instituto Neooh

A Neooh doará 1% do seu faturamento comercial para a unidade, mas a expectativa de Betania é que o investimento atinja os 2 milhões de reais por ano. A escolha dos pilares se consolidou de forma orgânica, partindo das iniciativas que a empresa já apoiava, mas também prestando atenção às novas demandas. “Acreditamos que a educação faz total diferença na vida das pessoas, mas também nos preocupamos com as causas da diversidade e da igualdade de gênero, que são as dores do mundo atual, mas também as nossas”, explica.

A educação é um dos pontos centrais para a executiva, já que a empresa tem um histórico de apoiar projetos relacionados à causa. Em parceria com o Grupo Kroton, por exemplo, eles já apadrinharam 100 alunos com bolsas de estudos. Neste primeiro momento, a presidente contará com a ajuda do Comitê de Diversidade da Neooh para descobrir novos projetos sociais e pensar em ações conjuntas.

No primeiro trimestre, Betania afirma que o foco será pesquisar e escolher as organizações que se enquadrem nos pilares estabelecidos. “Agora, vamos pesquisar e elencar os projetos para definir quais instituições serão nossas parceiras. Buscamos instituições sérias para fazer ações de comunicação em conjunto e para ter um resultado bacana das nossas doações”, explica.

Incentivando a doação

Além de prover os recursos financeiros, a empresa quer cultivar a cultura da doação entre os brasileiros. “Muitas pessoas querem doar, mas não sabem ao certo como fazer porque isso é pouco disseminado”, destaca a presidente. Dessa forma, a Neooh pretende disponibilizar totens digitais em pontos estratégicos, como nos principais aeroportos do Brasil, a fim de facilitar essa ponte entre os projetos e o doador.

“Queremos profissionalizar as nossas ações e mostrar que qualquer um pode doar. A proposta é que uma vez conhecendo os projetos, a pessoa se sinta tocada em fazer o mesmo”, ressalta.

Betania Chebly: novo momento e desafios

O novo cargo é como um sonho realizado para Betania Chebly. Ela, que começou como trainee no Banco Mercantil do Brasil, em Belo Horizonte, se apaixonou pelo marketing e pela área comercial. Com uma trajetória de mais de dez anos liderando as áreas de marketing e comercial, a executiva já atuou como gerente de banco e diretora comercial. Entretanto, em certo ponto, sentiu que precisava se aventurar em novas áreas.

O amor pelos estudos a levou a fazer um curso de personal branding. “Queria conhecer mais a essência das pessoas como marca. Então, saí da marca empresarial para a construção de marcas pessoais”, relata. Desse modo, ela passou a atuar como consultora de personal branding, principalmente para lideranças.

Agora, à frente do Instituto Neooh, Betania assumiu com muita alegria o novo posto. “Para mim, estar na presidência do instituto é como realizar um sonho a cada dia. Porque estamos falando de vidas e sonhos de outras pessoas que serão transformados pelo instituto. Fazer parte disso e viver essa felicidade alheia é também um sonho para nós e me deixa muito feliz”, diz.

Organizações parceiras

A presidente sabe que haverá muitos desafios pela frente, mas garante que o sucesso será ver quantas pessoas serão beneficiadas. Nesta etapa inicial, o instituto selecionará as organizações pautadas nos pilares da educação, inclusão, diversidade e igualdade de gênero. Entretanto, Betania ressalta que está de portas abertas para receber sugestões. No momento atual, a presidente está pesquisando e visitando instituições para escolher aquelas que receberão os investimentos da unidade.

A parceria antiga com alguns projetos continua, como é o caso da relação de mais de vinte anos com a APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), que presta assistência e luta pelos direitos das pessoas com deficiência. Além desta, a empresa também patrocina bolsas de estudos em conjunto com a Kroton, um dos maiores grupos educacionais do Brasil. Outras organizações não governamentais, como o Instituto Mano Down, Graacc e Centro CAPE seguem recebendo o suporte financeiro e de mídia, agora pelas mãos do Instituto Neooh.

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Estratégias corporativas de apoio à economia do cuidado

    Estratégias corporativas de apoio à economia do cuidado

    Qual o papel das organizações de cuidar de quem cuida? 

  • Como o salário digno move os ponteiros da desigualdade

    Como o salário digno move os ponteiros da desigualdade

    Empresas na vanguarda do Movimento Salário Digno promovem desenvolvimento social e de igualdade de gênero de dentro para fora