TI: como aumentar a diversidade na tecnologia?

Buscar
Publicidade

Notícias

TI: como aumentar a diversidade na tecnologia?

Apesar de ainda não existir equilíbrio entre homens e mulheres nas equipes, área de TI tem mudado para reconhecer a importância da diversidade

Preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem:


11 de março de 2024 - 16h07

Diversidade ainda é um desafio para o segmento de TI (Crédito: imageflow / adobestock)

Diversidade ainda é desafio para o segmento de TI (Crédito: Imageflow/AdobeStock)

A área de TI, muitas vezes, é relacionada como segmento dominado pela presença masculina. Assim como diversos setores, ainda existe caracterização de gênero a respeito da profissão. Segundo o relatório Mulheres na Tecnologia, feito pelo portal TrustRadius em 2021, 72% das equipes que trabalham na área contam com uma mulher para cada dois homens.

Esse dado é ainda menor quando se trata de cargos de liderança. Apenas 9% dos cargos de CEO em empresas voltadas para o segmento de tecnologia são ocupados por mulheres, aponta o Boston Consulting Group.

No entanto, Romênia Cavalcanti, gerente de desenvolvimento e operação da Viceri-Seidor, e autora do artigo “Tecnologia é lugar de mulher?” aponta que existe uma percepção positiva em relação às empresas em trazer mais diversidade para o quadro de funcionários.

A executiva afirma que pode observar investimentos na educação. Além disso, há crescente conscientização e mudanças culturais dentro das empresas que são impulsionadas por iniciativas de diversidade e igualdade de gênero. Essas iniciativas contribuem para o crescimento de mulheres no TI.

Números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), e destacados por Romênia em seu artigo, indicam que, entre 2015 e 2022, o aumento da participação feminina foi de 60% no setor.

A gerente, entretanto, chama a atenção para o caminho a percorrer. “No entanto, é evidente que, apesar dessas medidas, ainda há um caminho a percorrer para encorajar mais mulheres a ingressarem em setores historicamente dominados por homens”, diz.

TI: um caminho para mudança

Assim, para ela, esse caminho conta com políticas de investimento em educação, conscientização cultural nas empresas e implementação de programas de mentoria. “Sempre destaco a importância de sermos protagonistas de nossa carreira, não permitindo que fatores externos nos definam. Devemos buscar nossos sonhos e objetivos, sendo proativos em nossa busca por conhecimento”, avalia a executiva.

Por fim, espera-se que haja aumento de pessoas em busca de oportunidades. Desse modo, a previsão se deve ao segmento estar crescendo e se desenvolvendo. Isso significa aumento no número de mulheres em busca de oportunidades.

“Como mulheres líderes e mães, temos a oportunidade de fazer a diferença, através de trabalhos voluntários e workshops, podemos compartilhar nossa experiência e conhecimento, orientando jovens que ainda estão decidindo ou buscando seu caminho profissional”, afirma a executiva.

Publicidade

Compartilhe

Veja também