01 E 02 DE JUNHO DE 2022 | WTC São Paulo - SP
Publicidade

Evento ProXXIma

Coronges, da R/GA: “A mudança é a única constante”

Global chief technology officer da R/GA vem ao Brasil para o ProXXIma e discute o papel dos líderes de tecnologia no futuro

Taís Farias
26 de maio de 2022 - 18h24

O metaverso além do hype é o tema da palestra de Nick Coronges, global chief technology officer da R/GA, no ProXXIma, na quinta-feira, 2. O executivo volta ao Brasil para se apresentar no palco do evento. À frente da capacidade tecnológica da companhia ao redor do mundo, Coronges cofundou o braço da R/GA focado na comunidade de startups. Em entrevista prévia ao Meio & Mensagem, Nick dividiu os desafios de ser um líder de tecnologia em meio à transição digital e a explosão dos criptoativos.

 

Nick Coronges (Crédito: Vaughn Ridley Sportsfile/Getty Images)

“Eu acho que a mudança é a única constante, sabe? Vamos dizer que você é um executivo de marketing digital e chegou para liderar o canal de e-commerce da sua marca. Você pensou que o seu trabalho era liderar o e-commerce e, de repente, isso significa executar um servidor Discord. E, agora, ao invés de apenas a sua equipe, você tem um time da Salesforce trabalhando no site e talvez uma equipe de 3D, criando recursos de arte 3D que vão acompanhar seu produto ou fazer com que as pessoas o encontrem no metaverso”, exemplifica o executivo.

Nesse sentido, o CTO posiciona o líder de tecnologia como um seguidor do novo. “Você precisa ter quase uma meta compreensão do seu papel como executivo de tecnologia porque isso se volta para o que é tecnologia. Tecnologia é o novo, as coisas que são novas. Então, o seu trabalho nunca vai ser só gerenciar o canal que você tinha ontem, mas realmente entender quais são os canais que você terá amanhã”.

E conclui: “Por outro lado, se você é um bom líder de tecnologia e fez a transição de web para mobile, de mobile para social, então você também deve estar preparado para fazer essa transição. Eu acho que isso se torna difícil para as pessoas que acham que os canais que conhecemos e nos foram dados serão assim para sempre. ‘.com’ não é sinônimo de comércio eletrônico. ‘.com’ é algo que aconteceu na minha geração, há 25 anos, e vai mudar”.

 

Publicidade

Compartilhe