Desafios da Web3: como usar tecnologias para a criação?

Buscar

Desafios da Web3: como usar tecnologias para a criação?

Buscar
Publicidade

Marketing

Desafios da Web3: como usar tecnologias para a criação?

Incompatibilidade dos usuários com o metaverso e concentração de dados pelas big techs ainda são questões para a evolução do tema, segundo especialistas

Preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem:


10 de julho de 2023 - 6h00

tecnologia criação

Da esq. para a dir,: Pedro Alvim, João Pedro Motta, Kenneth Corrêa e Inaiara Florêncio (Crédito: Arthur Nobre)

A principal promessa da Web3 é a descentralização do acesso as fontes de renda oriundas das plataformas. Ao menos, foi com que os debatedores do painel sobre os impactos de novas tecnologias concordaram durante a edição da VidCon São Paulo.

Com mediação do creator João Pedro Motta, o debate reuniu Inaiara Florêncio, diretora de conteúdo e influência do Mercado Bitcoin; Pedro Alvim, head de redes sociais e influência da Magalu; e Kenneth Corrêa, diretor de estratégia da 80 20.

Apesar de democratização prevista pelos especialistas, as big techs continuam a monopolizar as redes sociais. Sobretudo, após o lançamento da Thread, rede social voltada ao texto – similar ao Twitter –, a Meta engloba milhões de dados à mais dos 1,6 bilhão de usuários cadastrados na rede social.

Outro desafio apontado por Corrêa foi a incompatibilidade dos usuários com o metaverso. De acordo com o especialista, a principal dificuldade está nas narrativas que o universo paralelo quer retratar, sobretudo, no pós-pandemia.

“Os usuários estão valorizando as pessoas, experiências reais”, comentou. O profissional ressaltou, ainda, que o valores da tecnologia ainda não justificam performance dos aparelhos. Por outro lado, o ChatGPT pode ter muito mais usabilidade para criação e na otimização do trabalho das marcas.

Alvim, que esteve envolvido nos projetos da Lu do Magalu, comenta que internacionalmente o deepfake é debatido com preocupação com os influenciadores. A principal preocupação resvala na perda de fontes de renda e posto de trabalhos na economia dos creators na medida que o ressuscitamento digital de figuras públicas torna-se possível.

Outro tema que rendeu debates foi a criação de comunidades participativas, sobretudo, em plataformas como Discord – em que o Mercado Bitcoin possuí grupos de estudo sobre economia digital, contou Inaiara.

Veja a cobertura do Meio & Mensagem na VidCon São Paulo 2023:

– Entrando no game: como marcas incluem os streamers na criação?

– Do mainstream ao digital: Globo usa conteúdo para tentar ampliar conexões

– O segredo de sucesso dos podcasts – e das boas histórias

– A música na era conectada: redes sociais transformam artistas em hits

– CEOs do futuro: a relação dos creators com os negócios

– O futuro da televisão na era dos creators digitais

– Entretenimento e diversidade a favor dos negócios das marcas

– Influenciadores demandam liberdade na co-criação com marcas

– Como o Porta dos Fundos transforma entretenimento em negócios

– Boca Rosa cria portal de notícias e programas de impacto social

– Das comunidades aos negócios: a potência que vem das ruas

– Pensamentos e propósitos dos novos consumidores

– VidCon estreia debatendo o papel dos influenciadores para as marcas

 

Publicidade

Compartilhe

Veja também

  • Procon-SP notifica McDonald’s pela falta do McFish

    Procon-SP notifica McDonald’s pela falta do McFish

    Entidade de proteção ao consumidor diz que ação foi motivada por queixas das pessoas sobre a dificuldade em encontrar ou resgatar o sanduíche comprado em pré-venda

  • Walmart adquire fabricante de smart TVs Vizio por US$ 2,3 bilhões

    Walmart adquire fabricante de smart TVs Vizio por US$ 2,3 bilhões

    Segundo informações da Bloomberg News, o acordo aceleraria o negócio de publicidade da varejista, o Walmart Connect