Corpos pretos e mentes criativas da favela num voo pra Cannes

Buscar

Cannes Lions

17 a 21 de junho de 2024 | Cannes - França

Diário de Cannes

Corpos pretos e mentes criativas da favela num voo pra Cannes

Será a primeira vez que acesso esse festival e chego cheio de expectativa, um olhar atento, ouvidos abertos e com senso crítico apurado


14 de junho de 2024 - 11h53

Por onde começar quando no início eu nem sabia onde era a porta de entrada?!
De onde eu vim não se dava nome à criatividade, parecia perda de tempo trabalhar em frente ao computador e seria utopia pegar um voo pra França e viver uma semana imerso em palestras e premiações (risos)… Mas esse meu primeiro post não será sobre dor, mas sobre possibilidade, possibilidade de compartilhar aquilo que ninguém conta.

Cannes Lions, a premiação de mais alto nível na publicidade que reúne as principais agências do MUNDO, eu disse do mundo!
Será a primeira vez que acesso esse festival e chego cheio de expectativa, um olhar atento, ouvidos abertos e com senso crítico apurado.
Acesso! Gosto dessa palavra porque é o que me move, sempre que penso nos passos que estou dando, os lugares que estou chegando, as portas que estou abrindo, consigo enxergar meus semelhantes de mãos dadas comigo.

Falar de possibilidade é abrir caminho pra que o outro sonhe, pra que o outro também chegue lá. Quando eu dizia aos meus pais onde eu estava indo (França), eles não faziam ideia como se daria isso, “tem que ter visto”, “é em dólar”, “qual língua que eles falam”… P-O-S-S-I-B-I-L-I-D-A-D-E, agora eles saberão que a família Silva e Costa pode ir onde eles quiserem.

Confesso que dos diversos nomes que estarão palestrando lá, busquei em sua maioria escutar pessoas pretas (ainda somos menores em números) porque quero entender suas perspectivas de mercado, quais são seus desafios e como estão lidando, quero me inspirar com seus temas, narrativas, criatividade, visão e posicionamento. Isso é potente!

Há tanta coisa passando na minha cabeça agora, como me conectar com as pessoas? Será que tem Carrefour lá mesmo? E o croissant é sem recheio? Eu vou saber falar em inglês? E quando eu falar, vão me entender? Como deve ser o brainstorm na França? E por que a agência África fica no Brasil (risos)? Muita coisa na cabeça mas o meu tudo é felicidade, é gratidão, é realidade, “VOU PRA CANNES” e essa é a próxima parte da história que vou contar aqui pra vocês.

Publicidade

Compartilhe

Veja também