Entre marketing de influência e creator economy, fique com os dois

Buscar

Cannes Lions

17 a 21 de junho de 2024 | Cannes - França

Diário de Cannes

Entre marketing de influência e creator economy, fique com os dois

Entre o marketing de influência e a creator economy? Fique com os dois. Porque juntos, eles são imbatíveis.


14 de junho de 2024 - 12h14

Cannes despertou para a creator economy. Um reconhecimento tardio, mas bem-vindo, da importância desses profissionais. Estamos testemunhando o reconhecimento dos criadores na indústria global da publicidade e do marketing. E, sejamos francos, estava mais do que na hora de isso acontecer. A decisão de Cannes em incluir uma trilha de conteúdo focada em creators é um marco para a indústria. Isso não apenas valida o trabalho dos criadores, mas também destaca a importância de suas contribuições para o futuro da comunicação e do marketing.

Para as marcas, isso significa uma oportunidade única de aprender diretamente com aqueles que estão moldando o futuro da comunicação. Para os criadores, essa é uma oportunidade de ouro. É hora de abraçar essa fusão e explorar as possibilidades que ela oferece. Afinal, no final do dia, o que realmente importa é a capacidade de contar histórias que tocam, inspiram e engajam. E quem melhor para fazer isso do que os creators? É uma chance de mostrar seu valor e reivindicar seu espaço em um dos maiores palcos do mundo da publicidade.

A relação entre marcas e criadores evoluiu significativamente nos últimos anos. Se antes o marketing de influência se baseava na popularidade e no alcance de um influenciador, hoje, ele se mistura à creator economy, que valoriza a criatividade, a autenticidade e a capacidade de gerar novos negócios. E ainda que essa relação ainda esteja muito pautada na visão ‘fornecedor x contratante’, ela começa a ganhar contornos de parceria de negócios, onde ganham juntos. Como um diagrama de Venn, a fusão entre o marketing de influência e a creator economy cria o ambiente ideal para que marcas e criadores colaborem para além da hashtag #publi.

Um novo lugar para o marketing de influência

O marketing de influência tradicional sempre foi sobre usar o alcance de figuras conhecidas para promover produtos e serviços. Era uma via de mão única, onde as marcas ditavam as regras e os influenciadores as seguiam. Mas, com a chegada da creator economy, esse cenário mudou.

Os creators não são apenas influenciadores; eles formam a nova geração de empreendedores digitais. Eles não apenas promovem marcas, mas criam experiências e narrativas que ressoam profundamente com suas audiências. E é aqui que o marketing de influência se encontra com a creator economy: na criação de narrativas e experiências de valor autêntico em novas formas. As marcas que compreendem isso e se alinham com creators autênticos têm uma vantagem competitiva significativa. Elas não estão apenas comprando alcance; elas estão investindo em relacionamentos e em conteúdo que ressoa com seus consumidores.

É um passo essencial para a evolução do marketing de influência, que agora se funde com a creator economy para criar uma nova era de autenticidade e engajamento. Entre o marketing de influência e a creator economy? Fique com os dois. Porque juntos, eles são imbatíveis.

Publicidade

Compartilhe

Veja também