A relevância do entretenimento para a publicidade

Buscar

Cannes Lions

17 a 21 de junho de 2024 | Cannes - França

Diário de Cannes

A relevância do entretenimento para a publicidade

Retornar em 2024, agora como jurada principal, me dá a sensação de que estou no caminho certo


13 de junho de 2024 - 14h52

Pela segunda vez, serei jurada da categoria de Entretenimento no Festival de Cannes. Em 2022, tive a honra de participar do júri como “shortlist” da categoria – uma experiência que solidificou minha convicção na força transformadora do branded content.

Para quem não me conhece, deixe-me apresentar: sou carioca, publicitária de formação, moldada por quase 20 anos de agências, e atualmente estou estreando como CEO na minha primeira jornada empreendedora com a Pride Content.

Ao longo da minha carreira, colaborei com campanhas memoráveis para marcas renomadas como O Boticário, Rock in Rio, Natura, Heineken, Itaú, Coca-Cola, Mercado Livre, Skol, Spaten, entre outras. Cada projeto me permitiu explorar novas linguagens e formas distintas de conectar-se com os consumidores, especialmente nas mídias digitais – minha especialidade de mercado, formação acadêmica e paixão.

Minha primeira experiência como jurada de Cannes Lions em 2022 foi também a minha primeira vivência no festival. Sim, já cheguei “sentando na janelinha”, de certa forma. Naquele momento, o que mais me surpreendeu foi a capacidade do festival de se renovar continuamente frente às novas tecnologias que pautam a indústria do entretenimento. As campanhas que utilizavam IA (Inteligência Artificial) e deepfake para aprimorar a conexão e surpreender o público, como “Toxic Influence: a Dove film”, me mostraram que o festival se alinha com marcas que apontam para o futuro, não apenas para o presente. Essa iniciativa destacou não só a postura do festival de se reinventar, renovando categorias e subcategorias, como também o estímulo às marcas para criar maneiras inovadoras de contar histórias e se conectar com as pessoas.

Retornar em 2024, agora como jurada principal, me dá a sensação de que estou no caminho certo. É também um reconhecimento e valorização do meu conhecimento em entretenimento e branded content. Minhas expectativas para este ano são imensas, principalmente por acompanhar e reconhecer o processo evolutivo que as campanhas publicitárias estão vivenciando.

Em 2022, julguei 07 subcategorias, a maioria centrada em branded content. Em 2024, como júri principal, continuo focada em branded content, mas com acesso a tudo e contribuindo para escolher as peças que avançam na disputa. Compreender a complexidade do Entretenimento – hoje com 22 subcategorias que vão de humor e inovação às novas tecnologias como AR e VR – mostra que não há limites para emocionar e engajar o consumidor em multiplataformas.

Neste momento, estou ansiosa para vivenciar os primeiros debates em sala. As discussões, ora focadas na compreensão técnica da mensagem e obtenção de resultados, ora pura filosofia: “Isso é publicidade ou arte?”, “Show pode concorrer como entretenimento?”, “Musical é entretenimento?”, “Se esta avançou, por que aquela outra com a mesma premissa não?”. É o júri do Oscar acontecendo na vida real, uma vivência de bastidores que ninguém mostra.

Até agora, votei sozinha, em casa, no Brasil. Ao avaliar essas campanhas, coloco-me em duas posições: como espectadora, que sente a emoção transmitida em cada projeto, e como jurada, comprometida em defender ideias que promovem maneiras inovadoras de contar histórias. Estou entusiasmada com as oportunidades que 2024 me reserva e pronta para contribuir com minha experiência na escolha dos vencedores.

Espero tê-los como audiência nos próximos artigos, onde dividirei um pouco mais dessa jornada. Um grande abraço e obrigada pelo tempo da sua leitura. Nos vemos em Cannes ou por aqui.

Publicidade

Compartilhe

Veja também